Florianópolis é a terceira capital com mais pessoas que admitem dirigir após ingerir bebida alcoólica - Geral - A Notícia

Versão mobile

Ministério da Saúde17/04/2017 | 20h10Atualizada em 17/04/2017 | 20h20

Florianópolis é a terceira capital com mais pessoas que admitem dirigir após ingerir bebida alcoólica

Taxa de 12,9% que afirmaram ter cometido a infração de trânsito é quase o dobro da nacional

Florianópolis é a terceira capital com mais pessoas que admitem dirigir após ingerir bebida alcoólica Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

Florianópolis é a terceira capital em que mais pessoas admitem dirigir após beber qualquer quantidade de bebida alcoólica. Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em 2016. 

Na capital catarinense, 12,9% dos entrevistados admitiram dirigir depois de ter bebido, quase o dobro da taxa nacional, de 7,3%. A cidade está atrás apenas de Palmas (TO), onde 15,2% reconheceram cometer a infração, e 13,4% em Cuiabá (MT).

Leia também:
Florianópolis tem o menor índice de obesos entre as capitais brasileiras

Mais da metade dos brasileiros está acima do peso, diz Ministério da Saúde

Pesquisa revela que diabetes no Brasil cresceu 61,8% em 10 anos

Apesar do índice alarmante, a taxa de pessoas que reconheceram beber e dirigir já foi maior em outros anos. No levantamento feito em 2015, por exemplo, Florianópolis apareceu em primeiro lugar no país, com 13% dos entrevistados afirmando que cometeram a infração. 

Dirigir embriagado é infração gravíssima, segundo o Código Brasileiro de Trânsito. Como a legislação foi atualizada no ano passado, o valor da multa para quem for pego nessa situação é de R$ 2.934,70 e o motorista ainda tem a carteira de habilitação suspensa por 12 meses.

O resultado do Vigitel 2016 reflete respostas de entrevistas realizadas de fevereiro a dezembro do ano passado, ouvindo por telefone 53.210 pessoas com mais de 18 anos de todas as capitais.

A pesquisa também destacou o índice de consumo abusivo de bebida alcoólica (se mulher, consumo de quatro ou mais doses; se for homem, 5 ou mais doses) em uma mesma ocasião, nos 30 dias anteriores à pesquisa.

Nesse quesito, 20,3% responderam ter consumido essa média em Florianópolis. O índice é superior à média nacional, de 19,1%. No entanto, a capital catarinense aparece somente na 12ª colocação, liderada por Salvador (24,9%). Nos Estados vizinhos, a taxa é bem menor. Em Porto Alegre, 15,5% admitiram ter ingerido essa quantidade. Em Curitiba foram 15,9%.

Leia também:
Florianópolis tem o menor índice de obesos entre as capitais brasileiras

Mais da metade dos brasileiros está acima do peso, diz Ministério da Saúde

Pesquisa revela que diabetes no Brasil cresceu 61,8% em 10 anos

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEstado deixa de enviar presos ao Complexo Penitenciário de Florianópolis: "Chegamos no limite" https://t.co/whhw8J7s8O #LeianoANhá 11 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaQuadrilha tenta remover cofre de banco com cabo de aço em Barra Velha, Litoral Norte de SC https://t.co/qvUQZLEaky #LeianoANhá 36 minutosRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros