Coletivo se nega a firmar Termo de Ajuste de Conduta com a prefeitura de Itajaí - Geral - A Notícia

Versão mobile

Cidades12/04/2017 | 18h27Atualizada em 12/04/2017 | 18h27

Coletivo se nega a firmar Termo de Ajuste de Conduta com a prefeitura de Itajaí

Concessionária de transporte coletivo alega trabalhar em prejuízo

Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

A Coletivo Itajaí encaminhou um ofício ao prefeito Volnei Morastoni (PMDB) no fim da tarde desta quarta-feira em que nega formalmente a proposta de um subsídio de R$ 150 mil para complementar o valor das passagens de ônibus.

No documento, a concessionária afirma que é a prefeitura quem descumpre o contrato, ao travar a recuperação do equilíbrio econômico-financeiro da empresa. Por isso, não assinará o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) proposto.

A Coletivo quer que a prefeitura responda ¿em 24 horas¿ de onde tirou o cálculo para o subsídio _ a concessionária pede um valor três vezes maior.

Processo

A empresa informou também nesta quarta que entrou na Justiça pedindo ressarcimento de R$ 16 milhões ao município de Itajaí, por perdas financeiras entre 2012 e 2016. Na ação, quer ainda o imediato pagamento de subsídio ou aumento no preço da passagem _ que já é uma das mais caras do Estado. 


 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDona Francisca lidera ranking de ruas com mais acidentes em Joinville https://t.co/5utCCFiLc9 #LeianoANhá 20 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSaavedra: Despenca produção de tubos de fábrica da Prefeitura https://t.co/MMHepLC61J #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros