Polícia prende foragido suspeito de participação em ataque contra o fórum de Balneário Piçarras - Geral - A Notícia

Versão mobile

SEGURANÇA15/03/2017 | 19h52Atualizada em 15/03/2017 | 19h52

Polícia prende foragido suspeito de participação em ataque contra o fórum de Balneário Piçarras

Flávio Camilo de Carvalho, conhecido como Zaimon, era foragido do Estado do Paraná e tem contra ele cinco mandados de prisão ativos

Polícia prende foragido suspeito de participação em ataque contra o fórum de Balneário Piçarras Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Porta de vidro foi quebrada a tiros durante ação em Balneário Piçarras Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal
Diário Catarinense
Diário Catarinense

A Polícia Civil prendeu na tarde desta quarta-feira um dos suspeitos de envolvimento na série de ataques contra unidades de segurança do Estado no último mês de fevereiro. Flávio Camilo de Carvalho, de 28 anos, conhecido como Zaimon, estava escondido em Navegantes, onde foi detido. Segundo o delegado Antônio Cláudio Joca, titular da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), Zaimon era foragido da Cadeia Pública de Arapongas, no Paraná, e tem contra ele cinco mandados de prisão ativos no Estado vizinho, incluindo acusações por roubo e porte ilegal de arma.

Ainda conforme o delegado, ele é considerado liderança de uma facção criminosa e teria participação direta nos tiros disparados contra o fórum de Balneário Piçarras, na mesma noite em que duas delegacias e uma central de monitoramento da PM em Florianópolis foram atacadas, além de outro ataque registrado numa cooperativa de crédito em Joinville.

—Ele estava escondido, mas articulava ações criminosas não só em Itajaí e Navegantes como também mantinha estreito relacionamento com as organizações criminosas que atuam em Florianópolis — aponta Joca.

A investigação chegou até o suspeito após confirmar a verdadeira identidade dele, na última sexta-feira. Até então, segundo o delegado da Draco, a apuração tinha informações apenas ligadas ao apelido dele. Com Zaimon, a polícia encontrou aparelhos de telefone celular e um colete balístico. 

A prisão do investigado, diz o delegado, é resultado dos esforços da Draco em atuar contra membros de facção que ainda estão nas ruas. Isto porque não é incomum que trabalhos de investigação sejam voltados a criminosos que já estão presos e atuam dentro do sistema prisional.

Polícia localizou colete e celulares com o foragido Foto: Polícia Civil / Divulgação

—Na medida em que fazemos uma prisão desse porte, a gente consegue identificar e esclarecer alguns pontos obscuros da investigação, com quem se relacionam, como se articulam. Focamos nosso trabalho em prender as lideranças nas ruas, que têm praticado as ações criminosas — destaca.

Apesar dos mandados de prisão em aberto no Paraná, Zaimon deve ser levado para uma unidade prisional de Santa Catarina. Ainda em fevereiro, a mesma equipe de investigação que agiu nesta quarta-feira prendeu outro grupo de suspeitos de envolvimento nos ataques aos órgãos de segurança.

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros