PF cumpre mandados de desdobramento da Lava-Jato no Rio - Geral - A Notícia

Versão mobile

Investigação14/03/2017 | 06h38Atualizada em 14/03/2017 | 09h19

PF cumpre mandados de desdobramento da Lava-Jato no Rio

Investigação envolve suposto esquema de corrupção e pagamento de propina em contratos da Linha 4 do Metrô

PF cumpre mandados de desdobramento da Lava-Jato no Rio Tânia Rêgo/Agência Brasil/
Apresentação do primeiro trem da Linha 4 do Metrô do Rio ocorreu há dois anos (Foto de Arquivo: 05/02/2015) Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Estadão Conteúdo e Zero Hora

A Polícia Federal cumpre, na manhã desta terça-feira, mandados envolvendo um dedobramento da Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro. O Ministério Público Federal (MPF) informou que a investigação envolve suposto esquema de corrupção e pagamento de propina em contratos da Linha 4 do Metrô.

Foram presos, segundo o G1, Heitor Lopes de Sousa Junior, um dos diretores da Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio de Janeiro (RioTrilhos), e Luiz Carlos Velloso, que foi subsecretário de Transporte no governo de Sérgio Cabral e atualmente é subsecretário de Turismo.

A nova etapa da ação da PF foi aberta por ordem do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio e com base no acordo de leniência da Carioca Engenharia. A investigação apura R$ 5,4 milhões em propinas e 31 transferências para empresas de Heitor Lopes.

Quarenta policiais federais cumprem 2 mandados de prisão preventiva, 13 mandados de busca e apreensão e 3 mandados de condução coercitiva, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal, na capital fluminense e no município de Sapucaia.

As investigações, iniciadas há quatro meses, apontam a participação de Heitor e de Velloso no grupo criminoso, "os quais procuravam as empreiteiras interessadas em assumir obras de infraestrutura no Estado, cobrando vantagens indevidas com o objetivo de garantir a contratação para os serviços", informou a PF. 

A propina era paga, principalmente, "de forma dissimulada a partir de aditivos que aumentavam os valores devidos, bem como alteravam o escopo técnico das obras", acrescentou.

Leia mais:
À espera da lista de Janot, Congresso está paralisado
Lula será interrogado pela 1ª vez como réu em ação da Lava-Jato nesta terça
Rio deve ser ressarcido em R$ 270 milhões por esquema de Cabral

Heitor era sócio de duas empresas que prestavam serviço para a construção da Linha 4 do Metrô. De acordo com a investigação, ele e a mulher estavam dando entrada em um pedido de cidadania portuguesa, por isso, a prisão preventiva tem como objetivo evitar uma possível fuga.

Os presos serão indiciados por corrupção e lavagem de dinheiro. Após os procedimentos de praxe, eles serão encaminhados ao sistema prisional do estado.

Calicute

O ex-governador Sérgio Cabral (PMDB) foi preso pela Polícia Federal em 17 de novembro do ano passado na Operação Calicute, braço da Lava-Jato no Rio. Na ocasião, o peemedebista foi alvo de dois mandados de prisão, um da 13ª Vara Federal de Curitiba e outro da 7ª Vara Federal do Rio.

A força-tarefa, na época, investigava corrupção na contratação de diversas obras conduzidas no governo do peemedebista, entre elas, a reforma do Maracanã para receber a Copa do Mundo de futebol de 2014, o PAC Favelas e o Arco Metropolitano, financiadas ou custeadas com recursos federais.

A investigação da força-tarefa do Ministério Público Federal, no Paraná, apurou pagamento de vantagens indevidas a Sérgio Cabral, em decorrência do contrato celebrado entre a Andrade Gutierrez e a Petrobras, sobre as obras de terraplenagem no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

Deste novembro do ano passado, Sérgio Cabral foi alvo de seis denúncias: cinco do Ministério Público do Rio e uma da Procuradoria da República, no Paraná.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConcurso premiará professores inovadores com viagem aos Estados Unidos https://t.co/njg4izaFdo #LeianoANhá 24 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPessoas com deficiência física e motora ainda enfrentam desafios na acessibilidade em Joinville  https://t.co/TO0F1PSsgj #LeianoANhá 7 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros