"É difícil dimensionar a quantidade de propina", diz delegado sobre esquema que adulterava carne - Geral - A Notícia

Versão mobile

Investigação17/03/2017 | 10h29Atualizada em 17/03/2017 | 15h50

"É difícil dimensionar a quantidade de propina", diz delegado sobre esquema que adulterava carne

Em coletiva, Maurício Moscardi Grillo detalhou a Operação Carne Fraca envolve maiores empresas do setor frigorífico do país e pessoas ligadas ao ministério da Agricultura.

"É difícil dimensionar a quantidade de propina", diz delegado sobre esquema que adulterava carne Reprodução/Polícia Federal YouTube
Foto: Reprodução / Polícia Federal YouTube
Zero Hora
Zero Hora

A Polícia Federal (PF) detalhou, no final da manhã, a operação realizada nesta sexta-feira contra um esquema criminoso que adulterava a carne. Entre os investigados estão as maiores empresas do setor frigorífico do país, como a BRF Brasil, dona das marcas Sadia e Perdigão, e a JBS, dona da Friboi e da Seara, e pessoas ligadas ao ministério da Agricultura.

De acordo com o delegado Maurício Moscardi Grillo, parte da propina paga por empresários investigados na Operação Carne Fraca era destinado a partidos políticos. Nos dois anos de investigação, há indícios de propina destinada ao PP e ao PMDB, disse o delegado. Investigações começaram entre fevereiro e março de 2015, mas, segundo Grillo, não há como saber quando as práticas iniciaram.

Leia mais:
PF mira gigantes do setor de alimentos e combate venda de carne adulterada
Carnes podres e uso de produtos cancerígenos: o que a PF encontrou
Ministro da Justiça é citado em operação contra venda ilegal de carne

Na ação da manhã, 1,1 mil policiais federais cumpriram 309 mandados judiciais, incluindo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão nas casas e nos locais de trabalho dos investigados. Só na casa de superintendente do Ministério da Agricultura suspeito de fazer parte do esquema criminoso foram apreendidos R$ 65 mil.

— É difícil dimensionar a quantidade de propina — afirmou Grillo.

Assista, na íntegra, a entrevista coletiva:



>



 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: "Tupy vai investir R$ 79,3 milhões em Joinville", diz Luiz Tarquínio https://t.co/K1z6yntd1whá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDetento foge de presídio, rouba cavalo e é detido na BR-470 em Indaial https://t.co/FQYHXenSukhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros