Ampliação do terminal de passageiros é principal desafio da Zurich no aeroporto Hercílio Luz - Geral - A Notícia

Versão mobile

Concessão16/03/2017 | 15h20Atualizada em 16/03/2017 | 15h30

Ampliação do terminal de passageiros é principal desafio da Zurich no aeroporto Hercílio Luz

Estrutura deve estar pronta em dois anos. Expectativa é que suíços passem a atuar no terminal em janeiro de 2018

Ampliação do terminal de passageiros é principal desafio da Zurich no aeroporto Hercílio Luz Alvarélio Kurossu/Agencia RBS
Obas do novo terminal estão paradas desde 2014  Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS

Os suíços da Zurich, empresa que arrematou a concessão do aeroporto Hercílio Luz pelos próximos 30 anos, terá a missão de ampliar a estrutura do terminal de passageiros nos dois primeiros anos de contrato. Essa será a primeira etapa a cumprir que os concessionários terão pela frente no novo contrato. A Infraero, atual administradora do aeroporto, chegou a iniciar a obra, mas rompeu com a construtora Espaço Aberto em 2014 e decidiu não retomá-las no ano seguinte por conta da perspectiva da concessão da estrutura para a iniciativa privada.

O novo terminal terá 66 mil metros quadrados em dois pavimentos. Atualmente, o local é o principal alvo de críticas dos governo estadual e municipal, além de representantes do trade turístico. A Zurich sabe da importância desse problema. Logo após o leilão desta quinta-feira, o diretor para Negócios Internacionais da empresa, Martin Fernandez, garantiu que a obra será feita, e o aeroporto terá uma estrutura melhor do que a atual. Os suíços já iniciaram as conversas com uma empresa brasileira para que ela faça as intervenções estruturais. Martin preferiu não revelar o nome da construtora.

A previsão, segundo o Estudo de Viabilidade que norteou a concessão, é que a empresa suíça precise desembolsar pelos menos R$ 600 milhões nos primeiros dois anos de contrato. Martin acredita que a Zurich inicie a operação em Florianópolis a partir de janeiro de 2018. Antes disso, até o final do ano, devem ser desenrolados os entraves burocráticos. 

O primeiro deles ocorre nesta sexta-feira, com a abertura de todos os envelopes apresentados pela Zurich. Depois disso, até maio ocorre a publicação oficial das quatro vencedoras dos aeroportos leiloados nesta quinta-feira. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) marcou para 28 de juilho deste ano a assinatura final do contrato com as vencedoras.

Acessos preocupam empresa

Outra problema que os suíços vão enfrentar para aumentar o número de passageiros e a qualidade do aeroporto Hercílio Luz é a reforma dos acessos, que ainda está em andamento. O responsável pela obra é o governo do Estado. Para o executivo da Zurich, os acessos são fundamentais:

— Não tem sentido ter um aeroporto sem acesso. Nós vamos fazer um aeroporto de classe mundial, mas precisa do acesso.

O ministro dos Transportes, Mauricio Quintella Lessa, reforçou o comentário do representante da Zurich e garantiu que o governo federal vai acompanhar as obras de acesso que atualmente são feitas pelo governo do Estado.

— Mantivemos conversas com o governo do Estado para que não haja comprometimento dos acessos e todas as obras sejam concluídas. Daremos todo o suporte para isso _ garantiu Quintella.

Outros investimentos nos primeiros dois anos

Além da ampliação do terminal de passageiros, a Zurich precisará investir em outras melhorias no aeroporto de Florianópolis. Dentre elas estão um novo estacionamento em frente ao terminal a ser erguido, com 65 mil metros quadrados, a reforma do atual terminal de passageiros para que torne um espaço para a aviação em geral, e um novo pátio para a aviação regular, de 63 mil metros quadrados.

Presidente do Deinfra garante conclusão da obra

Segundo o presidente do Deinfra, Wanderlei Agostoni, a obra de acesso ao novo terminal do aeroporto Hercílio Luz está andando bem e "não existe a menor possibilidade de não ficar pronta a tempo". 

O discurso do engenheiro Claudio Garcia, consultor técnico do órgão, não é tão otimista. Ele conta que os suíços da Zurich fizeram duas visitas técnicas na obra nos últimos três meses e saíram satisfeitos com o que viram.

A expectativa é que o trecho de aproximadamente sete quilômetros de extensão fique pronto em meados de 2018, mesmo prazo existente no contrato de financiamento da obra. São três trechos. Dois deles  — o primeiro e o último — estão bem avançados, porém o do meio é motivo de preocupação. Ele contorna um loteamento no bairro Carianos, sequer foi licitado e encontra entraves ambientais. 

Colaborou Leonardo Gorges

Leia também:

Empresa suíça que administrará o Hercílio Luz opera em Confins e no aeroporto de Zurique

Empresa suíça vence leilão e administrará o aeroporto da Capital por 30 anos

Moacir Pereira: Ministro dos transportes confirma leilão do Hercílio Luz

Estela Benetti: "Novo aeroporto da Capital será fundamental para aumentar o fluxo", diz CEO do Conselho Mundial de Turismo

Estela Benetti: Aeroportos da Capital e Chapecó têm alta de passageiros em janeiro; Navegantes registra retração

TCU aprova estudo de viabilidade para concessão do aeroporto Hercílio Luz

Aeroportos de SC receberam 195 mil passageiros a menos em 2016

Projeto que prevê parque aeronáutico em Ratones, em Florianópolis, ainda não foi aprovado

-->

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMeia emprestado ao JEC desejava permanecer até o fim do ano https://t.co/6vAh79SVPL #LeianoANhá 19 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCiro Gomes faz palestra em Joinville nesta quinta-feira https://t.co/trvAIFHqxW #LeianoANhá 48 minutosRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros