Suspensa exigência de cadeirinha para crianças no transporte escolar - Geral - A Notícia

Versão mobile

Decisão01/12/2016 | 17h13Atualizada em 01/12/2016 | 17h23

Suspensa exigência de cadeirinha para crianças no transporte escolar

Decisão levou em conta dificuldades para a adaptação dos veículos

Suspensa exigência de cadeirinha para crianças no transporte escolar Tadeu Vilani/Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
Agência Brasil
Agência Brasil

O Comitê Executivo do Conselho Nacional do Trânsito (Contran) decidiu suspender a exigência de dispositivo de segurança para o transporte de crianças com até 7 anos e meio em veículos escolares. A resolução foi publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União.

De acordo com o texto, a decisão levou em conta dificuldades técnicas, econômicas e sociais para a adaptação dos veículos em circulação ao uso da cadeirinha e a baixa oferta no mercado de dispositivos de retenção apropriados para veículos escolares dotados de cintos de segurança do tipo sub-abdominal (cinto de dois pontos).

Leia mais:
Uber ganha espaço no transporte de estudantes em Porto Alegre
Pais devem estar atentos ao escolher o transporte escolar de seu filho

Ainda segundo o Contran, também foi levada em consideração a necessidade de realização de estudos complementares para a avaliar a efetividade da adaptação dos sistemas de retenção nos veículos já em circulação.

A resolução inicial do comitê, publicada em julho do ano passado, previa que, a partir de fevereiro de 2016, veículos de transporte escolar teriam que disponibilizar cadeirinhas para crianças de até 7 anos e meio de idade. Após uma série de protestos de donos de vans escolares contrários à resolução do Contran, no final de 2015, a fiscalização da norma foi adiada para janeiro de 2017.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVazamento compromete abastecimento de água na zona Sul de Joinville https://t.co/Mlep9jmzlphá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSaavedra: Prefeitura de Joinville acumula R$ 9,4 milhões empenhados para gastos judiciais com saúde https://t.co/aIKQANbgvbhá 1 horaRetweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros