"Nossa prioridade é dar apoio às famílias", diz vice-presidente da Chapecoense - Geral - A Notícia

Versão mobile

Acidente na Colômbia29/11/2016 | 13h20Atualizada em 29/11/2016 | 14h16

"Nossa prioridade é dar apoio às famílias", diz vice-presidente da Chapecoense

 Equipe médica e jurídica  deixaram a cidade e  e seguem para a Colômbia

"Nossa prioridade é dar apoio às famílias", diz vice-presidente da Chapecoense Marcos Feijó/Rádio Rural de Concordia SC/Rede Gaúcha SAT
Torcedores da Chapecoense rezam ao redor da Arena Condá  Foto: Marcos Feijó / Rádio Rural de Concordia SC/Rede Gaúcha SAT
darci debona

Desde às 4h da manhã, o vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, está na sede do clube para recepcionar funcionários e familiares que perderam os entes queridos no desastre aéreo na última noite. Foram chamados médicos, psicólogos, enfermeiros, padres, pastores e educadores para ficar com as crianças.

— Nossa prioridade é atender as famílias — disse o dirigente, que teve vários convites para ir à Colômbia e acabou desistindo.

Ele viajou para Buenos Aires, no confronto contra o San Lorenzo, mas preferiu não ir para a Colômbia.

— O Décio [Burtet] me ligou dizendo para ir junto pois era um jogo que iria ficar na história do clube — lembrou

O vice-presidente respondeu que iria no jogo decisivo, em Curitiba.

— É difícil acreditar, ficamos eu, o Gelson [Dalla Costa], e o Maninho [Plínio David de Nês] — lembrando dos que estavam mais à frente do clube.

Torcedores da Chapecoense rezam ao redor da Arena Condá 

Mesmo atordoado com a notícia, uma das primeiras ações foi montar uma equipe de médicos e advogados que viajaram às 9h40min de Chapecó para São Paulo e depois deve ir para a Colômbia em  avião da Força Aérea Brasileira.

O objetivo é atender os feridos e agilizar a liberação dos corpos.

Ele disse que não está com cabeça para pensar muito no futuro. Disse que recebeu uma ligação do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, afirmando que os jogos foram adiados mas que pretende fazer um jogo de homenagem na última rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG.

— Eu falei que não temos mais time e ele insistiu nem que seja com os juniores — declarou.

Tozzo lembrou que a Chapecoense era um orgulho da região.

— É muito triste, todo mundo amava a Chapecoense — destacou.

Ele disse que o momento é de união e de rezar por quem sobreviveu.

— Espero que pelo menos eles possam se salvar para que possamos dar um abraço neles — concluiu.

Leia mais notícias:
Governador vai a Chapecó para prestar solidariedade aos familiares das vítimas
Desastre aéreo da Chapecoense é o maior na história do futebol
AO VIVO: acompanhe tudo sobre o acidente
MAPA: confira onde ocorreu a queda do avião

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRepórter é consolado por mãe de goleiro da Chape, dona Alaíde, morto em tragédia https://t.co/axGmaiv7Ehhá 16 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRT @jec_online: No peito pra sempre! Jogadores do #JECFutsal terão símbolo da Chape na camisa no jogo contra Jaraguá #forçaChape https://t.…há 16 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros