Secretaria de Educação de SC estuda mudar contratação de temporários após denúncia de certificados falsos - Geral - A Notícia

Versão mobile

Fraude na educação11/10/2016 | 16h51Atualizada em 11/10/2016 | 16h55

Secretaria de Educação de SC estuda mudar contratação de temporários após denúncia de certificados falsos

Reportagem da RBS TV mostrou que professores compram certificados de cursos que não fizeram para fraudar contratos e para melhorar salários

Secretaria de Educação de SC estuda mudar contratação de temporários após denúncia de certificados falsos Diórgenes Pandini/Agencia RBS
Certificados foram comprados pela reportagem, sem necessidade de que os cursos fossem feitos Foto: Diórgenes Pandini / Agencia RBS

Após a denúncia da compra de certificados de cursos de aperfeiçoamento por parte de professores, a Secretaria de Estado da Educação estuda mudar o processo de contratação de professores temporários, os ACTs. As informações são da RBS TV, que revelou a fraude em reportagem exibida no Jornal do Almoço da última segunda-feira.

— Nós pretendemos nesta semana, até sexta-feira, tomar uma decisão: se alteramos o edital, se há essa possibilidade, e quais os impactos jurídicos — disse o diretor de gestão de pessoas da secretaria de Educação, Valdenir Krueger.

Uma nova contratação de temporários para todo o Estado tem prova marcada para o dia 23 de outubro. Cerca de 42 mil candidatos concorrem às vagas.

Secretaria municipal diz que vai investigar certificados

A secretaria municipal de Educação de Florianópolis, que também teve um professor denunciado pela venda de certificados falsos na reportagem, informou que vai investigar o histórico de certificados aceitos em processos de ACTs.

— Vamos tentar buscar nos últimos cinco anos todos os certificados e vamos verificar se essa situação ocorreu com outros professores — explicou o assessor jurídico da secretaria de Educação de Florianópolis, Roger Andrade dos Santos.

A secretaria também abriu uma sindicância interna para apurar as irregularidades e vai pedir o afastamento do professor Andrei Aderbal da Rosa, que aparece na reportagem vendendo certificados. Ele alegou que comercializa cursos de capacitação, e não certiticados.

Em nota, a secretaria de educação de São José disse que os professores mostrados na reportagem não fazem parte da rede do município desde 2014 e que uma comissão foi criada para apurar os fatos com processo seletivo em andamento. O órgão também diz que não vai aceitar CNPJ das empresas citadas na reportagem.

O sindicato informou que todas as denúncias devem ser apuradas. ¿Cabe à própria polícia  investigar e depois, ao judiciário, julgar e punir esse tipo de atitude¿, disse o secretário de politicas educacionais e culturais do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte), Luis Carlos Vieira.

Entenda o caso

Uma investigação da RBS TV mostrou que professores de escolas públicas em Santa Catarina estão comprando certificados de cursos de aperfeiçoamento para fraudar processos seletivos para ACTs e de progressão de carreira na Grande Florianópolis. Os professores escolhem a área de atuação, pagam um valor correspondente à carga horária e recebem o certificado, sem a necessidade de fazer o curso. Os títulos melhoram a colocação dos candidatos em concursos. A reportagem também comprou um certificado na área de educação especial através de uma professora de uma escola de São José, na Grande Florianópolis. Por telefone, a mulher disse que vendia desde 2010.

De acordo com as denúncias, professores efetivos também estariam comprando certificados. Neste caso, para subir na carreira e melhorar o salário. A reportagem conversou ainda com um professor da rede municipal de Florianópolis, que vende certificados em várias cidades e para várias áreas. As empresas envolvidas negam que façam parte de qualquer esquema irregular.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia"Não houve sofrimento nem gritaria, apenas o impacto", diz sobrevivente a médico da Chapecoense https://t.co/xNF3LIKAMghá 26 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinvilenses se mobilizam em protesto contra a corrupção https://t.co/wfA4nx5Tgohá 1 horaRetweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros