Menina de 12 anos precisa de doador de medula óssea em São Bento do Sul - Geral - A Notícia

Versão mobile

Saúde08/10/2016 | 17h35Atualizada em 10/10/2016 | 10h19

Menina de 12 anos precisa de doador de medula óssea em São Bento do Sul

Família criou página no Facebook para incentivar cadastros no banco de doadores

Menina de 12 anos precisa de doador de medula óssea em São Bento do Sul Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Lara começou a enfrentar nesta semana sua terceira batalha contra a leucemia Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Uma batalha pesada está de volta à rotina de Lara Cristina Lang, de 12 anos, moradora de São Bento do Sul. Apesar da pouca idade, ela recomeçou, pela terceira vez, uma luta para vencer a leucemia.  A família ainda está abalada com a notícia, recebida na segunda-feira dos médicos do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, onde a menina faz o tratamento. Mesmo assim, já se organizou em busca de recursos financeiros e, também,  de mobilização: criou uma página no Facebook  chamada Vamos Ajudar a Lara, para incentivar pessoas a se cadastrarem no banco de doadores de medula óssea. Desta vez, além das sessões de quimioterapia, Lara terá de começar a busca por um doador, pois os médicos disseram que ela terá de fazer transplante.

 A chance de encontrar uma medula compatível pode chegar a uma em um milhão, segundo informações do Centro de Hematologia e Hemoterapia  de Santa Catarina (Hemosc).  Bem por isso, quanto mais pessoas se cadastrarem, mais chances têm quem sofre com a doença.

Leia mais notícias de Joinville e região no AN.com.br

Lara é uma guerreira e sua batalha contra a leucemia começou há nove anos. Descobriu a doença pela primeira vez aos três aninhos. Enfrentou longas sessões de quimioterapia e exames. Anos depois, a doença voltou e a família encarou novamente um tratamento. Desta vez, ela estava há oito meses livre da leucemia. Mas, de repente, muitas dores nas pernas e cansaço acenderam o alerta da família.  Exames realizados na segunda-feira comprovaram as suspeitas: a leucemia LLA estava de volta.

— Aqui em casa estamos arrasados. O exame mostrou que 94% das células estão contaminadas.  Serão mais 104 semanas de tratamento. Mas é preciso buscar forças e a Lara nos dá muita energia para a gente. Mas nesta semana até ela está meio caidinha, pois sabe o que tem pela frente, sabe o sofrimento que vai passar — conta o pai, Jaime Lang, de 58 anos.

O retorno da doença mexe, principalmente, no emocional. Mas a economia da família também sofre. São gastos com combustível nas viagens para Curitiba, refeições , exames e, algumas vezes, hospedagens. Jaime tem uma pizzaria ao lado da casa onde mora, mas com a doença da filha o empreendimento acaba ficando em segundo plano. A mulher dele, Divone Alves Domingos, de 40 anos, largou o trabalho para acompanhar os tratamentos da menina no Paraná.

Para enfrentar esta nova etapa, a família recebeu de presente uma moto CG Titã e está fazendo uma rifa para arrecadar dinheiro. Cada bilhete custa R$ 25. Quem quiser comprar ou ajudar a vender pode entrar em contato com Jaime pelo telefone (47) 9113-5835. Também é possível ajudar a família com depósitos em uma conta no banco Itaú: agência  0806; conta 42464-4.

— Eu faço um apelo para que as pessoas se cadastrem para doar medula óssea. É um ato tão simples, não dói. Mas pode curar uma dor imensa de muitas famílias. É um gesto maravilhoso. Só quem passa por isso sabe o tamanho do sofrimento — diz Jaime. 

Como se tornar um doador

- Você deve ter entre 18 e 55 anos de idade e estar saudável.

- Será retirada por sua veia uma pequena quantidade de sangue (5 ml).

- Seu sangue será tipado para HLA, que é um exame de laboratório para identificar sua característica genética.

- Seu tipo de HLA será colocado no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome)

- Quando aparecer um paciente, sua compatibilidade será verificada. Se for compatível, outros exames de sangue serão necessários.

- Se a compatibilidade com o paciente for confirmada, você será consultado para decidir quanto a doação.

- Seu atual estado de saúde será avaliado.

-  Para se cadastrar é só procurar um Hemocentro ou Banco de Sangue mais próximo a sua residência.

Fonte: Hemosc

 

A NOTÍCIA

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRepórter é consolado por mãe de goleiro da Chape, dona Alaíde, morto em tragédia https://t.co/axGmaiv7Ehhá 11 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRT @jec_online: No peito pra sempre! Jogadores do #JECFutsal terão símbolo da Chape na camisa no jogo contra Jaraguá #forçaChape https://t.…há 11 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros