Beneficiados do Bolsa Família crescem em Joinville - Geral - A Notícia

Versão mobile

Portal14/10/2016 | 07h11

Beneficiados do Bolsa Família crescem em Joinville

Número chega a 6,7 mil famílias, quase 500 a mais que o mesmo período do ano passado

Com variações mensais, o Bolsa Família fechou setembro em Joinville com o maior número de beneficiados no ano, com 6,7 mil famílias recebendo o benefício, quase 500 a mais na comparação com o ano passado.

Em média, cada família recebe R$ 183 mensais na cidade, com desembolso mensal de R$ 1,2 milhão pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. O Bolsa Família atinge em Joinville 78% do público que se encaixa nas regras.

O recorde de contemplados em Joinville foi registrado em 2005, quando 7,2 mil famílias tiveram direito ao repasse. Em 2011, coincidentemente um ano de expressiva geração de empregos na cidade, com criação de mais de 10 mil vagas, o programa contemplava um dos mais baixos contingentes em sua história recente em Joinville, com 5,1 mil famílias.

Até quarta

A presidência da Câmara de Joinville quer concluir a aprovação da LOT até a sessão de quarta-feira, uma forma de evitar que a conclusão fique para a semana seguinte, a última antes de eleição do segundo turno. Para isso, a sessão de quarta pode iniciar já no começo da tarde, sem hora para ser encerrada.

Os cinco mil

O PMDB de Joinville perdeu suplentes e deixou de receber filiações de mais lideranças antes das convenções porque se espalhou a tese de que seriam necessários pelo menos 5 mil votos para alguém se eleger vereador em Joinville. Pois Cláudio Aragão, o último a se eleger pelo partido, fez 4.943 votos.

Quanto gastaram

Entre os dez vereadores de Joinville sem sucesso na tentativa de reeleição, João Carlos Gonçalves (PMDB) declarou a maior receita de campanha até agora, com R$ 62,5 mil. Atrás na lista, Maycon Cesar (PSDB) e Manoel Bento (PT), os dois na faixa dos  R$ 61 mil cada. Na outra ponta, quem registrou a menor arrecadação Mauricinho Soares (PMDB), com R$ 208, pelo menos no registro até agora.

Pós-eleição

A saída da Dalila Leal da ADR de Joinville é reflexo da escolha de Gilberto Leal antes das convenções. Gilberto, então presidente da Fundamas, preferiu o PSB, onde concorreu a vereador, em vez do PMDB. Um grupo de peemedebistas, é claro, não gostou. A secretária Simone Schramm segurou enquanto pôde, mas Dalila teve de sair.

Vez da Otto Boehm

A chegada na Otto Boehm das obras de macrodrenagem do rio Mathias complicou o trânsito devido à inevitável necessidade de interdição parcial da rua. Um grupo de moradores continua insistindo na apresentação de mais detalhes sobre a obra, inclusive com ação na Justiça para tentar paralisar os trabalhos.

“Onda”

Em encontro na manhã de quinta-feira com os vereadores eleitos e reeleitos do PSD, PR e PSB, Darci de Matos se disse confiante na “onda da mudança”, fenômeno já em andamento em Joinville e capaz de lhe dar a vitória no segundo turno, conforme a avaliação do candidato do PSD.

Dois anos

Agora em outubro, completam-se dois anos da conclusão da segunda licitação para a duplicação do trecho da BR-280 entre São Francisco e Araquari. Até hoje, não tem nem previsão de autorização do início das obras. Há pendências com desapropriações e o dinheiro mal dá para os dois lotes já em andamento. 

Menção

Na solenidade de inauguração do terminal graneleiro de São Francisco do Sul, o ministro Blairo Maggi (Agricultura) fez questão de passar a palavra a Esperidião Amin. Maggi foi claro: sem o apoio dos deputados, o Executivo não consegue fazer nada.

Arquivamento na Justiça Eleitoral

A Justiça Eleitoral arquivou queixa-crime da campanha de Darci contra Alexandre Brandão–- o vice-presidente do PMDB de Joinville compartilhou vídeo considerado ofensivo ao candidato do PSD. Só que o entendimento judicial foi de que o tipo de ação se encaixa na Justiça comum, não na eleitoral.


Mudou...

No final de julho, quando vistoriou as obras de duplicação da Santos Dumont pela última vez, o secretário João Carlos Ecker (Infraestrutura) não deixou de fazer a tradicional visita à Prefeitura de Joinville para alinhavar detalhes da obra. Hoje, Ecker volta a visitar a obra, mas não tem previsão de passadinha na Prefeitura.

Bem diferente

Por enquanto, há uma campanha civilizada em Joinville no horário eleitoral, com momentos de contundência. E outra bem diferente nas redes sociais, bem mais agressiva e sem nenhum constrangimento em ataques pessoais aos candidatos. Claro que esse confronto se reproduz entre os aliados, incluindo anônimos, mas não nos perfis oficiais dos candidatos.

A saída é liberar

Até houve um ensaio de parte do PSDB em articular, junto aos partidos que apoiaram Tebaldi no primeiro turno, uma frente a favor de Darci. Mas os partidos preferiram ficar de camarote, “independentes”, esperando quem vencerá o 2º turno. Em especial o Solidariedade, que nunca fez muita questão de se aliar com o PSDB. E Darci, nem Udo procuraram tais partidos.

Mortes

Entre as 92 pessoas assassinadas em Joinville até agora neste ano, 13 são menores de idade. A meta da Polícia Civil era tentar evitar a escalada de mais mortes, tendência dos últimos anos. Ainda que em patamar elevado,  isso foi alcançado, afinal o número de mortes é semelhante ao do mesmo período do ano passado, sem crescimento. Mas a meta seguinte, de tentar reduzir em 30%, ficou distante.

Ousadia

Em propostas marcadas pela austeridade, a Ajorpeme está propondo aos vereadores eleitos de Joinville a redução ou eliminação dos salários dos próprios parlamentares.
O documento entregue aos eleitos lembra do trabalho voluntário dos vereadores no passado e da redução de salários já providenciada em várias outras cidades.

Quanto é

Hoje, o salário é de R$ 12,3 mil mensais, com gratificação de 50% para o presidente. Pela Constituição, cidades com mais de 500 mil habitantes podem ganhar até 75% do subsídio de um deputado estadual. Assim, como cada estadual recebe R$ 25,3 mil, em Joinville os vereadores poderiam ganhar até R$ 18,9 mil.

Mais cortes

A pauta quer também o fim de locação de veículos para transporte exclusivo dos vereadores (a sugestão é manter os carros à disposição de toda a Câmara), valores menores para diárias de viagens, corte de cargos comissionados e contratação de mais servidores somente em caso “estritamente necessário”.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal 06/10/2016 | 07h02

Saavedra: Corrida na Justiça para impedir a votação da LOT

Outras três ações devem ser protocoladas ainda esta semana para tentar suspender andamento da votação do projeto

Portal 29/09/2016 | 07h01

Saavedra: Último balanço mostra recuo no peso da folha de pagamento da Prefeitura de Joinville

A despesa mensal esteve em média em R$ 61 milhões nos últimos 12 meses

Portal 07/09/2016 | 07h04

Jefferson Saavedra: Aumentam os roubos de celulares em Joinville

No mês passado, foram 42 casos registrados apenas na Zona Sul

AN Portal 13/08/2016 | 07h31

Peso da folha será o maior desafio do próximo prefeito de Joinville

Ainda sem o reajuste de 2016, folha de pagamento está em R$ 790 milhões anuais

AN Portal 17/02/2016 | 09h23

Jefferson Saavedra: Fiscalização dos bombeiros militares atende a pedido do MP em Joinville

Bombeiros militares estão fiscalizando hotéis e pousadas na cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHemosc de Joinville concentra a coleta de sangue no Norte até fevereiro https://t.co/2jdcNytUhPhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPM divulga distribuição dos novos policiais militares de Santa Catarina https://t.co/kDVclFOQRchá 5 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros