Artistas decoram espaços para crianças na Delegacia da Mulher de Joinville - Geral - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Arte17/12/2015 | 15h29

Artistas decoram espaços para crianças na Delegacia da Mulher de Joinville

Cores e formas transformaram as salas de espera em ambientes mais acolhedores

Artistas decoram espaços para crianças na Delegacia da Mulher de Joinville Salmo Duarte/Agencia RBS
Margarete, Marcio e a delegada Tânia finalizaram a reforma nesta quinta-feira Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS
Cláudia Morriesen

claudia.morriesen@an.com.br

Nesta semana, o pequeno quadro negro instalado na sala de espera do segundo piso da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, em Joinville, recebeu uma frase inspiradora: "a vida tem a cor que você pinta". O mais surpreendente é que a mensagem foi deixada por uma criança, talvez por influência da nova decoração daquele espaço, que recebeu arte pelas mãos de voluntários da Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior.

O cantinho das crianças, localizado embaixo da escada, no térreo, também tem nova decoração e, em breve, o corredor que leva às salas da delegacia se transformará em uma espécie de mini galeria de arte, com telas cobrindo as paredes brancas.

A iniciativa contou com a compreensão dos dois lados, como quis salientar o artistas e coordenador da Galeria de Arte Victor Kursancew, Márcio Paloshi. Ele, com a aluna de desenho e pintura Margarete Vicente Martins, realizaram o trabalho, que foi possível pela vontade da delegada Tânia Harada. Desde que assumiu o posto, em janeiro deste ano, Tânia tem feito um trabalho para humanizar a delegacia. Em outubro, as celas de apreensão provisória para adolescentes infratores já haviam ganhado novas cores a partir do grafite de um grupo de seis artistas de Joinville.

A Segunda Chance: o que faz um adolescente entrar para o mundo do crime?

— O público infantil está constantemente na delegacia, como vítimas ou filhos de vítimas. Então, para deixar a experiência menos traumática, pensamos em fazer este trabalho — avalia a delegada — Ele também serve para popularizar a arte, já que muitas pessoas não tem acesso, e para mudar a mentalidade, o estereótipo que as pessoas tem desde a infância sobre o policial como o "Bicho Papão".

Atualmente, a dificuldade de efetivo na unidade faz com que o tempo de espera de atendimento passe de uma hora. Por isso, os espaços para as crianças — assim como as prateleiras de livros — funcionam para tornar este período menor.

— Mudou muito entre o momento em que comecei a pintar e quando estava terminando: pude perceber que as criança se sentiam mais à vontade, como se estivessem em casa ou na escolinha — comenta Margarete.

Crime silencioso: a cada dois dias, uma criança é vítima de abuso sexual em Joinville

Ela, que está indo para o terceiro ano do curso de desenho e pintura da Escola de Artes Fritz Alt, foi escolhida para o trabalho por causa da criatividade e da disponibilidade. O projeto teve a supervisão de Marcos Paloschi, que avaliou as possibilidades do espaço e discutiu a linguagem que seria usada com a aluna.

— Foram usadas as cores primárias — azul, amarelo e vermelho — que são mais conhecidas das crianças. E há um jogo cênico, com o azul no alto, simbolizando o céu, por exemplo.



Os quadros, a maioria produzidos por alunos da Escola de Artes, também compõem a nova decoração e conversam com o ambiente. Na entrada, uma tela da artista plástica Denise Schlickmann apresenta uma cena romântica entre um homem e uma mulher; enquanto duas telas na escada mostram flores, criando mais harmonia. Ao chegar ao espaço das crianças, arte naïf e pontilhismo unem-se ao colorido das paredes.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Violência doméstica 10/08/2015 | 15h37

Estudantes de psicologia oferecem atendimento gratuito a mulheres vítimas de violência em Joinville

Grupo de apoio acontece todas as quartas-feiras na Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso

Crime silencioso  29/06/2015 | 06h01

Meu filho foi vítima de abuso sexual, e agora?

Entenda como os pais devem se portar diante da descoberta desta violência dentro de casa, o que diz a lei e como denunciar o crime

Crime silencioso  27/06/2015 | 06h02

A cada dois dias uma criança é vítima de abuso sexual na região de Joinville

Em levantamento exclusivo para o jornal "A Notícia", delegacia especializada de Joinville revela dados assustadores sobre este crime

Violência  09/02/2015 | 06h03

Norte de SC tem 19 casos por dia de violência contra a mulher

17.560 casos foram registrados em oito cidades entre 2012 e o primeiro semestre de 2014

Segurança 09/02/2015 | 06h03

Você se reconhece em alguma dessas situações de violência contra a mulher?

Em alguns casos, depois que o agressor fragiliza a mulher, começam os abusos e a violência

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFOTOS: conheça o cachorro cego que tem um inseparável "cão-guia" https://t.co/6RVaA3zIrahá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPresidente do BB atende Bolsonaro, demite diretor e tira do ar comercial marcado pela diversidade https://t.co/eu2UZaN29Rhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca