Mudanças05/03/2013 | 10h48

Udo Döhler vai reajustar preços dos restaurantes populares em Joinville

Valor da refeição pode chegar a R$ 3. Mudanças incluem serviço de entrega

Enviar para um amigo
Udo Döhler vai reajustar preços dos restaurantes populares em Joinville Maiara Bersch/Agencia RBS
Reunião de ontem foi a primeira de Udo com o conselho da Acij Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS

As duas unidades do restaurante popular de Joinville – apenas uma já está em funcionamento, no Bucarein – vão ter o preço do prato reajustado para entre R$ 2 ou R$ 3 neste ano – hoje custa R$ 1. A informação foi dada pelo prefeito Udo Döhler (PMDB) em reunião na Associação Empresarial de Joinville (Acij). Além disso, ele pretende implantar um plano de tele-entrega para os moradores.

Segundo o prefeito, o atual perfil do consumidor do restaurante popular não atende a finalidade para a qual o local foi construído. Em levantamento da Prefeitura, constatou-se que cerca de 40% das pessoas vão almoçar no local de carro. Com isso, a ideia é reestruturar as unidades para que elas possam entregar pratos e atender as comunidades mais carentes.

— Não há sentido em alguém lá do loteamento Juquiá gastar seis reais em passes de ônibus e mais o custo do alimento se pode receber em casa por um preço que sairá menor para ele —, diz Udo.

Para ele, o restaurante popular é deficitário, com cada prato de comida custando R$ 4,76, em média. Por dia, são distribuídas cerca de R$ 1,6 mil refeições na unidade do Bucarein.

No encontro de ontem, o prefeito também fez um balanço dos dois primeiros meses de gestão e apresentou o secretariado, que estava em boa parte, presente ao encontro. Entre os temas abordados, Udo falou que a construção de um futuro teatro municipal poderia se dar dentro da Expoville, com ajuda do Consórcio Viseu-Caex – atualmente, a modernização do espaço está emperrada na Justiça.

A retificação do rio Mathias, no Centro de Joinville, também foi abordada pelo prefeito. Segundo ele, os R$ 65 milhões que o governo federal se comprometeu a repassar para a administração municipal não seriam mais suficientes. Como houve reajustes por causa da inflação, o trecho a ser retificado custaria R$ 89 milhões. Com isso, a Prefeitura quer obter da união o repasse de R$ 130 milhões.

Sobre as desapropriações da Santos Dummont, Udo espera que 80% dos terrenos sejam doados.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaQuinta-feira será de sol entre nuvens em todo o Estado http://t.co/ab7X2NeKgChá 22 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJuiz avalia prisão domiciliar para detentos do Presídio Regional de Joinville (http://t.co/R3uqqKYNd1)há 55 minutosRetweet
clicRBS
Nova busca - outros