Professores fazem manifestação contra suspensão de edital de contratação para APAE em Joinville - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Educação22/11/2018 | 18h38

Professores fazem manifestação contra suspensão de edital de contratação para APAE em Joinville

O artigo do edital para contratação para segundo professor também foi excluído 

Professores fazem manifestação contra suspensão de edital de contratação para APAE em Joinville NSC TV/Reprodução
Grupo se reuniu no estacionamento do Centreventos Cau Hansen antes de seguir para São José Foto: NSC TV / Reprodução
A Notícia
A Notícia

Na manhã desta quinta-feira, 22, professores que atuam com ensino especial nas Apaes (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) se reuniram no estacionamento do Centreventos Cau Hansen, em Joinville, para uma manifestação contra o cancelamento do edital de contratação de professores temporários de educação especial para o ano letivo de 2019. 

No grupo, havia professores de Joinville, Jaraguá do Sul, Barra Velha e Araquari, além de profissionais da Associação de Amigos dos Autistas (AMA) e da Associação Joinvilense para Integração dos Deficientes Visuais (Ajidevi). Depois, seguiram para manifestações em São José.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte) informou que a preocupação dos profissionais é com o cancelamento do edital, que ocorreu na semana passada, e também com a exclusão dos artigos para contratação de segundo professor para a rede estadual de ensino, presente em outro edital. 

Os professores de educação especial são contratados em caráter temporário pela Fundação Catarinense de Educação Especial e cedidos às Apaes. Em Santa Catarina, são 190 unidades, com cerca de 20 mil alunos. 

Já o segundo professor atua dentro das escolas da rede estadual para adaptar as atividades escolares para alunos com deficiência mental, deficiência associada a transtorno psiquiátrico, transtorno do espectro do autismo com sintomas agudos e deficiência motora ou física com dependência de vida prática. Em alguns casos, é necessário que ele seja intérprete da Libras, disponibilizado aos alunos com surdez; ou guia intérprete, disponibilizado para alunos com surdocegueira. 

— O que a gente deseja e pelo que estamos lutando desde setembro é que seja garantida a contratação dos profissionais para educação especial. Em setembro, era apenas com a de segundo professor; e agora, na semana passada, também cancelaram o edital da Fundação Catarinense de Educação Especial, que não vai mais ter contratação para profissionais que trabalham dentro das Apaes e de outras entidades de educação especial de Santa Catarina. O que queremos é que o Estado volte atrás, republique esses editais e garanta o atendimento aos estudantes das Apaes no próximo ano — informou Clarice Erhardt, coordenadora da regional de Joinville do Sinte. 

Só em Joinville, há 80 professores contratados pela Fundação Catarinense de Educação Especial. Para Clarice, as famílias de pessoas com deficiência correm o risco de ficarem desassistidas já que, por enquanto, não tem garantia de atendimento no próximo ano.

A Secretaria do Estado de Educação disse que, em 2019, todos os alunos da rede estadual que precisarem de segundo professor serão atendidos e que os efetivos terão prioridade para ocupar essas vagas a partir de uma reestruturação prevista pela secretaria. Com isso, professores concursados que estão sem vaga nas unidades escolares de lotação ou efetivos que atuem em mais escolas por falta de aulas, também poderão atuar como segundo professor. 

A secretaria informou que este profissionais terão formação continuada na área da educação especial e que, em dezembro, 1.000 professores aprovados em concurso devem ser chamados para ocupar novos postos de trabalho no Estado. Já  a Secretaria da Fazenda divulgou que existem restrições legais para contratação e para cessão dos professores para as Apaes. 

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPrefeitura realiza obras em decorrência das chuvas em Joinville  https://t.co/RrhT9GBgj5há 3 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaProposta de reforma administrativa é entregue na Alesc com pedido de regime de urgência https://t.co/uYbOt95avxhá 3 minutosRetweet

Veja também

A Notícia
Busca