Estudantes de Joinville participam de competição nacional de construção de drones - A Notícia

Versão mobile

 

Educação06/09/2018 | 21h16Atualizada em 06/09/2018 | 21h16

Estudantes de Joinville participam de competição nacional de construção de drones

Fórmula Drone reunirá 415 alunos de ensino técnico de nível médio em Minas Gerais para testes com os veículos aéreos não tripulados

Estudantes de Joinville participam de competição nacional de construção de drones Salmo Duarte/A Notícia
Jovens tem entre 17 e 18 anos e já estão envolvidos com a tecnologia dos veículos aéreos não tripulados Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Nesta sexta-feira, 30 jovens de Joinville iniciam uma grande disputa para a qual passaram os últimos sete meses se preparando. São estudantes de 17 e 18 anos que fazem parte da delegação do Ensino Técnico de Nível Médio do Senai que competem pelo primeiro lugar na Competição Fórmula Drone, uma iniciativa da SAE Brasil (Sociedade de Engenheiros de Mobilidade) para desafiar os alunos do ensino profissional técnico de nível médio a se aprofundarem em um novo equipamento de tecnologia: os drones.

Os joinvilenses estão entre as 39 equipes inscritas, em um total de 415 concorrentes de instituições de ensino técnico profissional de nível médio das cinco regiões do país. São 30 alunos que estudam mecânica, automação, química e informática, e que uniram-se de forma voluntária após a coordenação do Senai Joinville apresentar o projeto da competição. 

Não valia nota nem créditos, e a competição não oferece premiação em dinheiro ou troféus. Mas os alunos teriam o suporte, os recursos e a infraestrutura da instituição se quisessem dedicar boa parte do ano às pesquisas para criar um veículo aéreo não tripulado que, além de voar, cumprisse tarefas básicas — e toda a vontade da juventude em chegar ao primeiro lugar como motor de incentivo.

— Os drones vêm crescendo de forma exponencial no Brasil e no mundo. Como é um tema que está em discussão, fizemos um projeto piloto no ano passado entre os professores para saber como trabalhá-lo com os estudantes, tanto do Ensino Médio quanto da graduação. Mas sua aplicação começou agora, em 2018 — explica o coordenador Daniel de Aviz.

Confira vídeos dos competidores:

Futuro na base do currículo

Se os drones são novidade, a base para sua produção já estão presentes no currículo escolar há um bom tempo e garantiram que, unindo conhecimentos, os jovens pudessem fabricar suas próprias “aeronaves de asas rotativas rádio controladas”. Construir uma placa controladora está entre as atividades comuns nas aulas práticas do curso de automação, e é justamente o que precisavam para controlar os dados dos drones; enquanto um software de desenho que é mais explorado em cursos de mecânica pode ser usado para criar as peças necessárias para a montagem.  

— Cada pessoa tinha seu conhecimento dentro de sua área e eles podiam ser associados para ajudar em situações diferentes — explica Felipe Alex Ziesche, 17 anos, que cursa o ensino médio técnico em automação.

Ele é o capitão do Blue Birds, equipe formada pelos alunos do campi Norte do Senai, da mesma forma que Eduardo Alex Ziesche, 18 anos, do curso de informática, foi escolhido para capitanear o Ases do Sul, da unidade que fica na zona Sul de Joinville. Quando chegarem à Universidade Federal de Itajubá, em Minas Gerais, onde ocorre a competição, as duas equipes também disputam entre si pelo melhor lugar. Até lá, no entanto, o clima de rivalidade não é sobreposto pela parceria de colegas que usam o mesmo uniforme, e até quando um grupo  encontrava soluções primeiro, as informações eram compartilhadas.

Para vencer, os alunos precisam que os drones cumpram missões como decolar e se deslocar verticalmente de maneira estabilizada para começar as executar as outras tarefas, que envolvem medição de alvo, alijamento de um objeto em um alvo, passagem por espaços de determinados tamanhos e formas e, por fim, realizar uma entrega de forma suave. São missões que grandes empresas internacionais já estão testando para colocar em prática na vida diária e que são aprendidas ao mesmo tempo pelos jovens antes mesmo de deixarem a educação básica.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPresidente do conselho do JEC pede renúncia do cargo. Veja a carta https://t.co/vqVTi8wV85 #LeianoANhá 50 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaGala Bolshoi encerra Temporada 2018 com estreias nesta quarta-feira, em Joinville https://t.co/6ZKJ9k3pHp #LeianoANhá 3 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca