Comerciantes reclamam do aumento de crimes na praça Dario Salles em Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Segurança11/09/2018 | 07h00Atualizada em 11/09/2018 | 07h54

Comerciantes reclamam do aumento de crimes na praça Dario Salles em Joinville

Eles vão encaminhar uma petição à Prefeitura e à Polícia Militar pedindo a retirada de tapumes do local e mais segurança

Comerciantes reclamam do aumento de crimes na praça Dario Salles em Joinville Salmo Duarte/A Notícia
Praça fica em uma região central da cidade Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O tráfico e consumo de drogas e assaltos preocupam comerciantes dos arredores na praça Dario Salles, localizada na região central de Joinville. Segundo eles, o crime aumentou no espaço público que está circundado por tapumes e usado como apoio para as obras de macrodrenagem do rio Mathias.

A reportagem do "AN" flagrou a circulação de pessoas e o consumo de drogas dentro do espaço. Ao longo de aproximadamente uma hora, no período da manhã, foi possível ver cinco pessoas acessarem à praça para usar entorpecentes. Relatos de comerciantes são que estabelecimentos foram assaltados nos últimos meses nos arredores da Dario Salles. Esse foi o estopim para que os lojistas se reunissem em busca de soluções.

O advogado Ismael Rigobelli, que possui um escritório em frente à praça, vai protocolar uma petição à Polícia Militar (PM) e à prefeitura, reivindicando mais segurança. A decisão foi tomada após conversas entre ele e outros comerciantes dos arredores do local.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,10-09-2018.Usuários de droga aproveitam tapume da praça Dario Salles,pra se camuflar e usar Crack.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Reportagem flagrou pessoas usando drogas na praçaFoto: Salmo Duarte / A Notícia

Problema inicial era o consumo de drogas

De acordo com eles, inicialmente o problema era com o consumo de drogas na área interna do logradouro, já que os usuários se escondiam por trás dos tapumes, mas ao longo dos meses foram observados o surgimento do tráfico e o crescimento no número de assaltos na região.

- A ideia é notificar os órgãos competentes para que eles venham a nos auxiliar nessa empreitada de combater o roubo, o tráfico de drogas e o número de jovens escondidos atrás desses tapumes para uso de drogas - explica Ismael.

A notificação deve ser entregue esta semana e será direcionada ao comandante da Polícia Militar e a prefeitura de Joinville. O objetivo é que o município remova os tapumes que circundam a Dario Salles e a PM trabalhe no combate às drogas e aos assaltos. 

Um dos apoiadores dessa ideia é o comerciante Vladimir Brito. Ele já teve a porta da sua loja arrombada no final do mês passado e teve um prejuízo superior a R$ 2 mil para consertar um refrigerador. Isso porque o ladrão levou um tubo de cobre do eletrodoméstico que passou por uma série de reparos.

- Nós gostaríamos de trabalhar até um pouco mais tarde, mas não conseguimos porque depois das 18h não dá. O risco é muito grande - conta.

Praça Dario Salles, em Joinville
No período da manhã, pessoas ocupam espaço cercado por tapumesFoto: Hassan Farias / A Notícia

Comerciantes também pedem conclusão de obra

O principal objetivo dos comerciantes é defender a retirada dos tapumes, mas eles também querem que a obra de macrodrenagem do rio Mathias seja concluída. A Praça Dario Salles foi fechada para a instalação de um canteiro de obras em junho de 2014, com previsão de reabertura para o ano seguinte, mas até o momento permanece parcialmente cercada. 

Toda a obra tinha prazo para ser concluída em 2016. No entanto, a finalização ficou para o segundo semestre do próximo ano, devido às paralisações e demora nos trabalhos gerados por readequações no projeto e atrasos de repasse pelo governo federal. Inicialmente, o projeto previa um custo de R$ 65,2 milhões - a ser pago com recursos do PAC - e R$ 1,5 milhão do município.

Nesta semana, as obras de macrodrenagem podem ganhar um novo capítulo. O Ministério Público Federal (MPF) recomendou à prefeitura de Joinville a rescisão do contrato e realização de nova licitação. Também quer a alteração no projeto da obra, com utilização de uma técnica mais adequada para o subsolo da cidade.

O colunista Jefferson Saavedra antecipou nesta segunda-feira que o município não deve acatar a recomendação do órgão fiscalizador. Por isso, o MPF vai decidir se entra ou não com uma ação judicial solicitando a paralisação da obra e uma nova concorrência.

Praça Dario Salles, em Joinville
Local está sendo usado como suporte às obras de macrodrenagemFoto: Hassan Farias / A Notícia

O que diz a prefeitura

Em nota, a administração municipal informou que uma parte da Praça Dario Salles está servindo, provisoriamente, de suporte à construção da estação de bombeamento, que faz parte das obras de macrodrenagem do rio Mathias. Quando os trabalhos forem finalizados, o espaço será revitalizado.

De acordo com o município, a Guarda Municipal realiza rondas em áreas com bens públicos e, seguidamente, faz detenção em flagrantes de casos envolvendo tráfico de drogas. As pessoas podem fazer denúncias pelo telefone 153.

O que diz a Polícia Militar

O tenente-coronel Jofrey Santos Silva, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, afirma que houve uma redução drástica de tráfico de drogas, posse de entorpecentes, roubos e furtos na região da praça Dario Salles. 

Por outro lado, ele reconhece que houve um aumento no número de pessoas que entram no local circundado por tapumes. Porém, o comandante diz que essa atuação dentro do espaço é de responsabilidade da Prefeitura de Joinville.

Jofrey também afirma que aquilo que compete à Polícia Militar está sendo feito. Uma câmera de segurança posicionada ao lado da praça também tem servido para a realização de flagrantes no local.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConfira áudio com as propostas dos candidatos ao governo de SC para Joinville e região https://t.co/dKdUy7lj8v #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaComerciantes aprovam retirada dos tapumes na praça Dario Salles, em Joinville https://t.co/h7XTojF4R2 #LeianoANhá 3 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca