Com objetivo modesto, delegação de Joinville embarca nesta quinta para disputa dos Jasc - A Notícia

Versão mobile

 

Esporte05/09/2018 | 19h35Atualizada em 05/09/2018 | 19h35

Com objetivo modesto, delegação de Joinville embarca nesta quinta para disputa dos Jasc

Cidade, sem um título geral há 25 anos, planeja conseguir a quarta colocação geral na edição deste ano, em Caçador

Com objetivo modesto, delegação de Joinville embarca nesta quinta para disputa dos Jasc Salmo Duarte/A Notícia
Tamiris (E), Leticia, Samara e Simone: quatro representantes de Joinville que embarcam nesta quinta para Caçador Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Começa nesta quinta a maior competição esportiva de Santa Catarina. Mais de 5 mil pessoas, entre atletas, dirigentes e imprensa estadual, estarão em Caçador, no Meio-Oeste do Estado, na 58ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), que termina no dia 16 deste mês. 

Entre as 5 mil pessoas, 330 serão representantes de Joinville. A cidade competirá em 22 modalidades, mas, ao contrário do normalmente acontecia, não é uma das favoritas ao título geral. Na verdade, a meta joinvilense é bem modesta: a quarta colocação. 

Secretaria de Esporte de Joinville (Sesporte) tem apostado mais em competições da base, como a Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc) e os Joguinhos Abertos de Santa Catarina. Na Olesc, Joinville ostenta o tricampeonato consecutivo nas edições de 2015, 2016 e 2017. Nos Joguinhos, a hegemonia é ainda maior: a cidade é campeã nos últimos sete anos. 

No entanto, os bons resultados na base não se refletem para uma conquista geral nos Jogos Abertos da categoria adulta. O último título foi comemorado há 25 anos, na edição de Tubarão. De lá para cá, Blumenau, Florianópolis e Itajaí foram campeãs, mas a maior cidade do Estado passou em branco. 

Segundo o coordenador de alto rendimento e formação da Esporte, Estevan Cattoni, Joinville continuará realizando um forte trabalho nas categorias de base pelo Programa de Iniciação Desportiva (PID), que conta com aproximadamente 7 mil crianças.

- Com essa massificação, surgem destaques que são incorporados às equipes da Olesc e Joguinhos Abertos. Nos Jogos Abertos, nossa delegação é composta por esses atletas, somados aos adultos pratas da casa. Não contratamos de atletas de fora - afirma Estevan. 

O Governo de Joinville tem justificado nos últimos anos a falta de títulos gerais ao fato de a cidade não contratar atletas de fora para competir nos Jasc, como reforçou Estevan. E, ao que tudo indica, esta política se manterá, pelo menos, até o término do mandato da atual gestão, em 2020.

Um título já garantido

A etapa estadual dos Jasc começou na última sexta-feira.  E Joinville já contabiliza um troféu de campeã na disputa. O título foi conquistado na natação feminina, realizada no sábado e domingo, na piscina olímpica do Clube Doze de Agosto, em Florianópolis. Por falta de estrutura, Caçador (cidade-sede da etapa estadual dos Jasc) não pôde receber as provas da natação, antecipadas em alguns dias . 

A equipe feminina de Joinville foi formada por sete atletas, todas da cidade, com idade de 13 a 28 anos. O destaque foi Carolina Bergamaschi, campeã nas provas de 100m peito, 200m peito, 50m livre e vice-campeã nos 100m livre. 

A caçula da equipe, Letícia Fassina Romão, de apenas 13 anos, conquistou duas medalhas de bronze, nas provas de 400m livre e 800m livre. Camila Correa foi vice-campeã nas provas de 100m peito e 200m peito. Amanda Schumacher levou o ouro na prova dos 200m borboleta. 

As meninas de Joinville também venceram as provas de revezamento 4 x 100m livre e 4 x 100m medley.

No masculino, Joinville terminou na quarta colocação. O nadador Murillo Tavares foi vice-campeão nas provas de 100m peito e 200m peito. Além dele, Pedro Borin conquistou a medalha de prata nas provas de 100m borboleta e 200m borboleta. Rickson Lima clevou o bronze nas provas de 400m medley e 200m borboleta. 

Joinville ainda ficou com o bronze no revezamento 4x100m medley masculino com os atletas Gabriel Molinari, Pedro Borin, Murillo Tavares e Diego Navarro. Num balanço geral, a natação de Joinville subiu ao pódio 18 vezes, com seis medalhas de ouro, sete medalhas de prata e cinco medalhas de bronze.  

Atletismo é um das esperanças

O atletismo feminino, assim como a natação feminina, é outra potência de Joinville nos Jogos Abertos. São 20 atletas entre os 36 competidores da modalidade. Samara Furtado, Ana Lays Bayer, Tamiris de Liz, Simone Ponte Ferraz e Leticia Oro Mello, atletas com grandes resultados em competições estaduais e nacionais, são alguns dos destaques. 

Samara, de 20 anos, compete no lançamento de disco e de martelo. No mês passado, fez a sua melhor marca do lançamento do disco no ano, com 45,23 metros, aproximando-se de seu recorde pessoal, de 46,01 metros. Neste ano, ainda conquistou o primeiro lugar no lançamento de disco no Estadual sub-23. No lançamento do martelo, ficou em segundo lugar no campeonato e também conquistou o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro Caixa de Atletismo.

Ana Lays Bayer, de 19 anos, é a primeira do ranking brasileiro na categoria sub-23 do lançamento de martelo, com a marca de 60,98 metros. Neste ano, ficou em quarto lugar no Pan-americano Universitário, levou medalha de ouro na 62ª edição do JUCs e foi também campeã do Estadual e do Brasileiro sub-23.  

A atleta, junto com Samara, participa do Troféu Brasil Caixa de Atletismo em setembro, em Bragança Paulista (SP), competição considerada a mais importante da categoria no País. Ana também compete no Sul-americano Sub-23 de Atletismo, no Equador.

Tamiris de Liz retornou ao Brasil depois de treinar em Portugal. A atleta, de 22 anos, atingiu a sua segunda melhor marca desde 2014: 11’’58, nos 100 metros rasos. Nos Jasc, Tamiris compete em quatro provas: nos 100 e 200 metros rasos, além dos revezamentos 4x 100 e 4x 400.

Favorita ao ouro

Simone Ponte Ferraz, 28 anos, é uma das atletas mais experientes da equipe. Na etapa do Estadual de Atletismo em Jaraguá do Sul, venceu os 1.500 metros, os 3.000 metros e os 5.000 metros com obstáculos. Ela é considerada a maior esperança de medalha de ouro na equipe joinvilense. 

Simone treina para competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. Ela já até conseguiu o índice, mas precisa repetir a marca no próximo ano, quando começar o prazo determinado Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) - previsto para julho de 2019. 

Simone é natural de Ponte Serrada, no oeste do Estado, mas já competiu por Jaraguá do Sul, Blumenau, Brusque e agora representa Joinville. 

A cidade ainda conta com Letícia Oro Mello, 20 anos, que competirá no salto em distância e no salto triplo - com boas possibilidades de conseguir medalhas.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFesta das Flores deve movimentar R$ 5 milhões em Joinville https://t.co/DRQrGzL19h #LeianoANhá 11 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona confirma renovação de contrato de mais três atletas https://t.co/tD2ljgc7Rv #LeianoANhá 22 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca