Médicos poderão agendar exames e retornos durante as consultas após integração de sistemas na saúde de Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Mudanças28/08/2018 | 07h00Atualizada em 28/08/2018 | 07h00

Médicos poderão agendar exames e retornos durante as consultas após integração de sistemas na saúde de Joinville

Consultório Informatizado deve entrar em operação a partir de janeiro. Informações dos pacientes serão compartilhadas entre todas as unidades

Médicos poderão agendar exames e retornos durante as consultas após integração de sistemas na saúde de Joinville Rogério da Silva/Prefeitura de Joinville
Profissionais de postos de saúde, pronto-atendimentos e hospitais vão compartilhar informações pelo sistema Foto: Rogério da Silva / Prefeitura de Joinville

A inclusão de todas as unidades de saúde de Joinville em uma plataforma única de dados deve dar mais agilidade ao atendimento na rede pública. Em fase de implantação pela Secretaria de Saúde, o Consultório Informatizado deve entrar em operação a partir de janeiro de 2019. Os profissionais terão acesso ao mesmo sistema e registrarão todos os passos dos atendimentos desde a chegada até a alta do paciente. As informações serão compartilhadas entre todas as unidades.

Atualmente, os sistemas de postos de saúde, prontos-atendimentos e hospitais não são interligados. Com o novo modelo, o município poderá cruzar as informações e ter um acompanhamento melhor dos pacientes. Todos os dados gerados nas unidades, como exames de sangue, radiografias e outros procedimentos, ficarão salvos e poderão ser visualizados pelos médicos a qualquer momento.

Segundo o secretário de Saúde, Jean Rodrigues da Silva, o sistema integrado será um avanço porque a rede hoje não tem a capacidade de enxergar que um paciente foi três vezes no mês em prontos-atendimentos diferentes, por exemplo.

– O médico vai receber alertas do sistema de que aquele paciente já procurou a unidade algumas vezes. A gente vai conseguir fazer o direcionamento para o nosso setor de regulação porque ele tem de ser olhado, já que é um paciente crônico – exemplifica.

O objetivo da Secretaria de Saúde é fazer com que o paciente tenha sequência no tratamento e não precise passar de uma unidade para outra sem ter uma solução. Um dos benefícios para o paciente será a possibilidade de sair do consultório com exames de sangue, de raio X ou fisioterapias marcadas pelo próprio médico, além da consulta de retorno. O sistema vai dar três opções de datas e o paciente poderá escolher.

– Vamos evitar que o usuário vá duas vezes ao local e ter a garantia de que aquele serviço público estará sendo entregue. Isso vai ser um ganho sentido imediatamente – garante Jean.

O secretário também afirmou que os usuários terão acesso a um aplicativo de saúde, em que poderão confirmar as consultas e receber alertas.

Sistema pode impactar nas filas de espera

A integração dos sistemas também pode ter impacto nas filas de espera para consultas e exames no município. O secretário de Saúde diz que as filas sempre continuarão a existir, mas a questão principal é o tempo de espera do paciente, que deve ser o mais adequado de acordo com a necessidade. Segundo ele, um caso é diferente do outro, mas as situações agudas devem ser atendidas em tempo real.

– O novo sistema vai ajudar, não digo na redução, mas na aplicação correta de quem é o próximo e qual paciente precisa mais – afirma.

Jean explica que as filas seriam facilmente resolvidas com contratação de oferta e aplicação de dinheiro, mas no mês seguinte elas estariam novamente repletas de pacientes aguardando pelos procedimentos ou consultas. Segundo ele, a sincronia nos agendamentos gera um andamento mais ágil das filas.

Com todas as informações dos pacientes centralizadas no sistema, elas poderão dar mais subsídios aos médicos. Os profissionais, assim, poderão dizer quem tem mais urgência para o atendimento, de acordo com a análise das condições clínicas das pessoas.

Atualmente, todas as 59 unidades básicas de saúde e o PA Norte têm o sistema implementado. O próximo passo é a instalação nos demais prontos-atendimentos e hospitais públicos. Todos os consultórios estão sendo informatizados e os profissionais terão de passar por treinamento. Segundo o secretário de Saúde, a integração será concluída em janeiro, após todas as unidades estarem interligadas.

 
A Notícia
Busca