Conselho Tutelar acompanha caso de agressão contra criança na saída de escola em Mafra - A Notícia

Versão mobile

 

Região Norte16/07/2018 | 13h45Atualizada em 16/07/2018 | 13h52

Conselho Tutelar acompanha caso de agressão contra criança na saída de escola em Mafra

Mãe da criança relatou à polícia que a agressão foi motivada por racismo

Conselho Tutelar acompanha caso de agressão contra criança na saída de escola em Mafra NSC TV / NSC TV/NSC TV
Menino chegou a ficar internado no Hospital Infantil de Joinville após a agressão Foto: NSC TV / NSC TV / NSC TV
A Notícia
A Notícia

Uma criança de Mafra precisou ser encaminhada para o Hospital Materno Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, em Joinville, depois de ser agredida na saída da escola em que estuda. Segundo informações da Polícia Civil, a mãe do aluno de oito anos procurou a delegacia porque o filho ficou ferido depois de ser agredido com chutes no estômago quando saía da escola. A mãe também relatou à polícia que a agressão teria sido motivada por racismo .  O Conselho Tutelar da cidade acompanha o caso como uma "confusão na saída da escola".  

O caso ocorreu no início deste mês e ganhou repercussão após a mãe do menino registrar o boletim de ocorrência e relatar nas redes sociais que a criança estava sendo vítima de racismo. Segundo a mãe, o menino sofria bullying há algum tempo na escola e estaria sofrendo agressões verbais por parte de outras crianças.  

Inicialmente, os colegas de escola teriam insultado o aluno com palavras ofensivas e de cunho racista. Depois, a situação teria evoluído para ataques físicos. A mãe ainda disse à polícia que já teria procurado a direção da escola para relatar os casos. O menino precisou ser encaminhado ao Hospital Infantil depois das agressões porque estava urinando sangue. A criança permaneceu internada por dois dias e teve alta na última quinta-feira (12). 

A Polícia Civil de Mafra informou, em entrevista à NSC TV nesta manhã, que tem conhecimento do caso e esteve no local no dia em que ocorreu a agressão. A polícia também explicou que o inquérito não foi instaurado por se tratar de uma situação com menores de 12 anos, mas a situação está sendo acompanhada para verificar se houve negligência por parte da escola; se houve envolvimento de algum adolescente nas agressões; ou se adultos presenciaram a situação e não prestaram auxílio.  

O caso é acompanhado pelo Conselho Tutelar de Mafra, que informou que irá ouvir as pessoas envolvidas nos próximos dias. O órgão afirmou que as crianças tem entre 8 e 11 anos e que foi uma confusão na saída da escola, envolvendo vários alunos e, por este motivo, o caso está sendo tratado pelo como "briga entre crianças".  

Já a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Mafra afirmou que todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas e que não irão divulgar detalhes do caso para preservar a imagem do menino.

* Os nomes e as imagens dos envolvidos, bem como o bairro e nome da escola não foram divulgados, por envolver um menor de idade e para respeitar o que determina o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSindico suspeito de matar cadeirante é achado morto no Presídio de Joinville https://t.co/CcdbVVWBKl #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona tenta quebrar série de derrotas na Liga neste domingo https://t.co/fzPBwQ6aK4 #LeianoANhá 11 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca