Acidentes com bicicletas crescem 25% em Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Mobilidade01/07/2018 | 07h00Atualizada em 01/07/2018 | 07h00

Acidentes com bicicletas crescem 25% em Joinville

Bombeiros registraram 256 casos nos cinco primeiros meses do ano ou 1,69 por dia, em média

Acidentes com bicicletas crescem 25% em Joinville Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O uso da bicicleta como meio de transporte gera reflexos positivos na saúde dos praticantes e serve de estímulo para desafogar o trânsito e reduzir a emissão de poluentes. E disso Joinville entende bem, pois é conhecida nacionalmente como a Cidade das Bicicletas. No entanto, para garantir que o trajeto feito com as “zicas” seja seguro tanto para ciclistas quanto para motoristas e pedestres são necessários avanços na discussão do tema.

É o que sinaliza o índice de acidentes envolvendo ciclistas no município: entre janeiro e maio deste ano, foi, em média, 1,69 caso por dia. Esse número é resultante do total de acidentes com bikes notificados pelo Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville no período, de 256 registros. Em comparação aos primeiros cinco meses do ano passado, representa aumento de 25%. A tendência, vale lembrar, é que essa quantidade seja até superior, já que muitas das ocorrências nem chegam ao conhecimento da corporação.

Nas estatísticas os bairros campeões em acidentes com bicicletas em 2018 são todos da zona Leste: Iririú, com 31, e Boa Vista e Aventureiro, respectivamente, com 19 e 17 notificações. Já entre as causas mais recorrentes estão as colisões entre carro e bicicleta, que somam 111 ocorrências, além das quedas (74).

Para Márcio Ricardo Kopp, que dirige o projeto Joinville Ciclismo, do qual fazem parte 12 atletas participantes de competições estaduais, nacionais e internacionais de ciclismo, diversos fatores corroboram para o aumento do número de acidentes com bicicletas. Três se destacam.

— Primeiro, devido à imprudência dos ciclistas, daqueles que transitam sem equipamentos de segurança, andam pelas calçadas, na contramão ou furam os sinais de trânsito. Um segundo fator é a irresponsabilidade dos motoristas que não aceitam o ciclista na rua com os carros. E o terceiro, as falhas da infraestrutura da cidade para os ciclistas — enumera.

Almir Antônio Krein, idealizador do Like Team Joinville, que tem por objetivo divulgar a prática do esporte e tentar produzir atletas joinvilenses de alto nível, vai além. Na avaliação dele, que chega a percorrer até 300 quilômetros de bicicleta por semana, além da contribuição dos ciclistas e dos condutores, há outros influenciadores como o desgaste na pintura nas ciclofaixas, os buracos nas calçadas e a própria violência do trânsito.

A cobrança é reforçada por atletas renomados de Joinville, como Osni Safanelli, Geraldo Bandoch - atual campeão Pan-Americano de Ciclismo na categoria Máster, e Fábio Nery - atual líder do Ranking Brasileiro de Ciclismo de Estrada, também na categoria Máster.

Foto:


 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona anuncia que Jackson Samurai passará por nova cirurgia e está fora da temporada https://t.co/LBxLTdxPua #LeianoANhá 5 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAprovado o projeto de lei que determina sinais sonoros em semáforos de Joinville  https://t.co/o9CqzQ4U7F #LeianoANhá 7 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca