Moradora reúne assinaturas e quer Joinville como capital de Santa Catarina - A Notícia

Versão mobile

 

 

Política22/05/2018 | 14h30Atualizada em 22/05/2018 | 14h31

Moradora reúne assinaturas e quer Joinville como capital de Santa Catarina

Regina Coeli Martins Pinto vai entregar pedido à comissão da Assembleia Legislativa do Estado

Moradora reúne assinaturas e quer Joinville como capital de Santa Catarina Salmo Duarte/A Notícia
Psiquiatra é a idealizadora da ideia que será entregue à Alesc Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Um pedido para transformar Joinville na capital do Estado será protocolado nesta quarta-feira na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). A iniciativa é da psiquiatra Regina Coeli Martins Pinto, 64 anos, que reuniu 800 assinaturas de joinvilenses que apoiam a ideia.

Ela é natural de São Luis (MA) e mora há 23 anos em Joinville, a quem se refere como mãe adotiva por ter lhe acolhido. A ideia de pedir a mudança da capital surgiu há um ano quando conversava com amigos sobre as dificuldades enfrentadas pela cidade.

Regina entregará o documento com as assinaturas à comissão de Constituição e Justiça para tentar dar início à tramitação de um projeto de iniciativa popular. Segundo a psiquiatra, uma das motivações é a correção de um erro histórico mantido ao longo dos anos e que vem sistematicamente prejudicando a cidade e a população.

— A cidade é o centro financeiro de Santa Catarina, então não faz sentido Joinville continuar a pagar as contas de outras cidades e apenas ser prejudicada — defende.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,22-05-2018.Para Dona Regina Coeli Martins Pinto,Joinville deveria ser a capital do estado.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

A expectativa de Regina é gerar uma discussão sobre o assunto. Ela defende que os deputados estaduais se dediquem em fazer uma análise minuciosa e justa a respeito da importância da cidade para Santa Catarina. A psiquiatra também cobra que a comissão discuta e apresente os motivos para aceitar ou negar o pedido.

— Eu espero que as pessoas não fiquem olhando a palavra "mudança" como um bicho papão. Quero provocar essa discussão porque acho necessária e quem sabe a gente consiga entrar em um consenso — explica.

Uma mudança de capital precisaria da realização de um plebiscito entre os eleitores do Estado. A Constituição de Santa Catarina previu uma consulta em 1993 para Curitibanos se transformar na nova capital, mas o plebiscito não chegou a acontecer.

Apesar de achar possível a mudança, Regina sabe da dificuldade do projeto ir para frente. Ela afirma que mesmo se a ideia não avançar na Alesc ela terá a consciência de dever cumprido.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC é liberado pela Justiça Desportiva de atender à solicitação da Polícia Militar https://t.co/maoHLXWUE8 #LeianoANhá 18 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPianista prodígio apresenta concerto gratuito em Joinville https://t.co/qAKLId5ivj #LeianoANhá 23 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca