Filas continuam nos postos de combustíveis em Joinville nesta quinta - A Notícia

Versão mobile

 

Paralisação Nacional31/05/2018 | 11h29Atualizada em 31/05/2018 | 15h18

Filas continuam nos postos de combustíveis em Joinville nesta quinta

Previsão é que o abastecimento esteja totalmente normalizado nos próximos dias

Filas continuam nos postos de combustíveis em Joinville nesta quinta Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia
A Notícia
A Notícia

Consumidores ainda formam filas para abastecer nos postos de combustíveis de Joinville neste feriado. Na quarta-feira, quando os caminhões tanque começaram a chegar à cidade, antes mesmo dos estabelecimentos abrirem as portas, os motoristas já se concentravam nas redondezas para conseguir encher o tanque. Previsão é que o abastecimento esteja totalmente  normalizado nos próximos dias

Durante a quarta-feira, dos 94 postos da cidade aproximadamente 50% deles receberam combustíveis. No total cerca de um milhão de litros foram distribuídos, dentre gasolina, diesel e álcool. A expectativa do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina (Sindipetro-SC) é que o abastecimento continue neste feriado.  

A base de Guaramirim, que distribui os aditivos na maioria dos postos de Joinville, irá continuar abastecendo a cidade durante esta quinta e sexta, em horário normal, até que todos os estabelecimentos da cidade recebam aos aditivos. O sindicato estima que ainda neste final de semana o fornecimento seja regularizado de maneira gradativa. Os caminhões-tanque estão sendo abastecidos ainda que o setor petroleiro esteja em greve. 

Os primeiros caminhões que saíram da base, ainda na quarta, precisaram ser escoltados pelo Exército e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para garantir a segurança no trajeto. Entretanto, com a diminuição dos pontos de bloqueio, os veículos já realizavam o percurso sem o acompanhamento das forças nacionais.  

Nesta quinta-feira, os caminhões começaram a serem carregados na distribuidora por volta 6 horas. Os postos que receberam os combustíveis serão os que ainda não haviam conseguido abastecer. Como a demanda está muito alta, há estabelecimentos que receberam o produto, mas já esgotou. Outra situação observada pelo sindicato é que ainda há pedidos pendentes feitos pelos proprietários no decorrer da greve, eles devem ser atendidos nos próximos dias.   

A orientação do sindicato é que os donos dos postos estabeleçam um valor, que pode chegar até R$ 100 por cliente, para garantir produto para mais consumidores, até que todas as bombas da cidade estejam funcionando. Além disso, por questões de segurança, o Sindipetro ainda orienta aos proprietários que não façam o abastecimento em galões. Aos consumidores, a categoria pede calma neste, já que diversas ações estão sendo desenvolvidas para garantir o abastecimento de todos os veículos.  

Procon continua fiscalização nos postos 

Desde que o abastecimento começou a ser normalizado, o Procon de Joinville realizou vistorias nos estabelecimentos para verificar possíveis abusos nos preços. O órgão notou uma elevação dos preços da gasolina em parte dos estabelecimentos, mas sem configurar abusos – como foi detectado na semana passada, inclusive provocando autuações. A fiscalização continua durante este feriado.  

Na última quinta-feira, 24 de maio, uma fiscalização especial do Procon nos postos coibir a prática abusiva de preços resultou na autuação de um estabelecimento, localizado na rua 15 de Novembro, no bairro Vila Nova. No local, os motoristas encontraram o preço do litro à R$5, o valor no local antes da greve dos caminhoneiros era R$3,80. 

Leia também:
Abastecimento de gasolina deve ser normalizado até sexta-feira em Joinville, diz Sindipetro
Consumidores fazem filas para abastecer em postos de combustíveis de Joinville
Gás de cozinha começa a chegar em SC, diz sindicato
Greve dos caminhoneiros impacta no movimento da rodoviária de Joinville
Ceasa de Joinville esgota estoque de alimentos nesta quarta-feira

 
A Notícia
Busca