Araquari decreta situação de emergência - A Notícia

Versão mobile

 

Manifestações28/05/2018 | 14h31Atualizada em 28/05/2018 | 14h31

Araquari decreta situação de emergência

Serviços básicos como escolas, funcionalismo público e serviços de saúde estão mantidos até quarta-feira

Araquari decreta situação de emergência Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia
A Notícia
A Notícia

O prefeito de Araquari, Clenilton Carlos Pereira, decretou nesta segunda-feira, 28, situação de emergência para que os serviços básicos oferecidos no Município não fiquem desabastecidos em decorrência da manifestação dos caminhoneiros, que iniciou no dia 21. A iniciativa partiu do Comitê de Crise, formado pelos responsáveis das seguintes pastas: Governo, Educação, Saúde, Administração, Procuradoria e Defesa Civil.

Os serviços básicos como escolas, funcionalismo público e serviços de saúde estão mantidos até quarta-feira, 30. Porém, estão suspensos desde quinta-feira, 24, os trabalhos realizados por máquinas, caminhões, tratores e carros pequenos, por conta da falta de combustíveis nos postos da cidade.

O decreto 93/2018 assinado pelo chefe do Executivo visa garantir o abastecimento de combustíveis para veículos que fazem serviços indispensáveis como de segurança e saúde, caso a crise gerada pela greve persista por mais dias. Lembrando que nesta quinta-feira, 31, é feriado nacional de Corpus Christi, e na sexta-feira, 1º, é ponto facultativo.

Confira a situação dos serviços públicos para os dias 28, 29 e 30 de maio:
-
Escolas e creches da rede municipal: funcionamento normal.
- Pronto Atendimento e Unidades de Saúde: funcionamento normal.
- Procon: atendimento normal somente na unidade do bairro Itinga, anexo a Subprefeitura.
- Escolas estaduais: funcionamento normal.
- Instituto Federal Catarinense: as aulas estão suspensas.
- Coleta de lixo | Recicle: está suspensa desde sexta-feira, 25.
- Transporte intermunicipal | Verdes Mares: funcionando com horários normais.
- Iluminação pública | Quantum Engenharia: funcionamento normal.
- Celesc: atendimento de emergência (falta de energia elétrica ou fio partido). Os serviços de ligação, religação e atendimento comercial estão suspensos.
- Casan: abastecimento de água está normal. Entretanto, ao que se refere ao atendimento ao consumidor,  estão sendo priorizados os serviços de emergência, como falta de água ou rompimentento da rede.

Confira os 27 pontos de interdição nas rodovias federais e estaduais:  
BR-101 – Joinville, km 25
BR-101 – Araquari, km 26
BR-101 – Araquari em dois pontos: km 75 (sentido Sul) e km 70 (esse em menor número. O local fica no sentido Norte - Posto Sinuelo)
BR-101 – Barra Velha, km 103
BR-116 – Mafra, km 7
BR-116 – Papanduva, km 54
BR-116 – Santa Cecília, km 138
BR-280 – São Francisco do Sul em três pontos: km 3, km 7 e km 10
BR-280 – Araquari em dois pontos: km 21 e km 40
BR-280 - Guaramirim em dois pontos: km 50 e km 55
BR-280 - Jaraguá do Sul, km 65
BR-280 – São Bento do Sul em dois pontos: km 123, km 111,7 e km 115
BR-280 – Rio Negrinho, km 136 e km 130
BR-280 – Canoinhas em dois pontos: km 231 e km 235
BR-280 – Irineópolis, km 268
SC-416 – Itapoá, km 24,600
SC-417 – Garuva, km 10,800
SC-418 – Campo Alegre, km 46

Leia mais:
Jaraguá do Sul decreta situação de emergência por causa da greve
Greve dos caminhoneiros causa impactos nas grandes indústrias de Joinville
Portos da região Norte de SC apresentam redução nas operações
Aeroporto de Joinville está sem combustível para abastecer aeronaves
Saiba como está o atendimento nos hospitais de Joinville durante a greve dos caminhoneiros


 
A Notícia
Busca