Alunos participam de palestra sobre o processo eleitoral em Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Voto20/04/2018 | 18h31Atualizada em 20/04/2018 | 18h54

Alunos participam de palestra sobre o processo eleitoral em Joinville

Campanha "O voto é meu ¿ meu futuro, minha escolha" foi apresentada nas escolas Governador Celso Ramos e Osvaldo Aranha e contou com a presença do desembargador Ricardo Roesler

Alunos participam de palestra sobre o processo eleitoral em Joinville Ana Keller,ADR/Divulgação
Foto: Ana Keller,ADR / Divulgação

Jovens com 16 e 17 anos facultados a votar nas eleições de outubro conheceram mais sobre o funcionamento do processo eleitoral em Santa Catarina. A campanha "O voto é meu – meu futuro, minha escolha", foi apresentada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRESC) aos estudantes das Escolas de Ensino Médio Governador Celso Ramos e Osvaldo Aranha, em Joinville. As palestras aconteceram na manhã desta sexta-feira, com a presença do presidente da Corte, desembargador Ricardo Roesler e outras autoridades. 

Durante a palestra, a aluna Alice Aragão Bravo Rizzo, 16 anos, que está no segundo ano do ensino médio questionou: se eu votar branco ou nulo o que acontece? 

— Ambos os votos serão desconsiderados na contagem do resultado da eleição e, quando no futuro reclamar do governo precisará recordar que não exerceu a sua cidadania ao ajudar a escolher o seu representante — explicou o servidor do TRE, Carlos Eduardo Justen.

O presidente do TRE-SC destacou a importância não só do alistamento eleitoral dos jovens, mas também da efetiva participação nas urnas. 

— Vocês podem encontrar alguém que os represente por meio do voto. Vocês têm uma potencialidade e podem contribuir com a democracia. O futuro lhes espera e a responsabilidade é grande — destacou o desembargador Roesler, que aproveitou a oportunidade para apresentar o e-título, explicando como poderá ser utilizado nas próximas eleições.

Já a secretária da Agência Regional de Desenvolvimento (ADR), Simone Schramm, destacou a importância na participação efetiva de jovens e mulheres na política. 

— Esse trabalho de conscientização é também para o jovem se inserir na vida política da cidade onde reside e do seu Estado e país. Além da questão de votar, penso que nossos estudantes devem começar a pensar que eles também poderão ser votados ao se engajarem mais na política — disse.

Nas palestras surgiram outras perguntas como: O voto pela urna eletrônica não pode ser alterado? É obrigatório votar a partir de quando? Para despertar a reflexão os servidores questionaram aos estudantes sobre o uso consciente das redes sociais e outros direitos e responsabilidades. 

— Vocês estão ansiosos para completarem 18 anos para poder entrar na festa, dirigir e até beber, mas o maior exercício de cidadania a ser cumprido é o voto. A política está imputada dentro de vocês que maiores de idade representam 9% do eleitorado — concluiu o juiz Wilson Pereira Junior.

Leia mais notícias

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaI Pianíssimo tem ingressos distribuídos a partir desta quarta-feira https://t.co/vGUdjZrj7F #LeianoANhá 6 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMuseu da Imigração de Joinville abre consultas ao acervo digital https://t.co/vuh5kR69jT #LeianoANhá 7 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca