Tarciso Jannig realizou o desejo de viver no sítio sem sair de Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Joinville dos sonhos11/03/2018 | 12h11Atualizada em 15/03/2018 | 09h50

Tarciso Jannig realizou o desejo de viver no sítio sem sair de Joinville

Ele sonhava em envelhecer na área rural e, em 2002, adquiriu um terreno no bairro Vila Nova que hoje faz a felicidade das crianças da cidade

Tarciso Jannig realizou o desejo de viver no sítio sem sair de Joinville Salmo Duarte/A Notícia
A família recebe cerca de 30 mil pessoas por ano em sua propriedade no bairro Vila Nova Foto: Salmo Duarte / A Notícia

As manhãs começam aceleradas para Tarciso Jannig, 61 anos. Diferentemente da rotina que teve durante os 40 anos em que atuou em grandes empresas de Joinville, o motivo que faz com que ele fique de pé quando muitos ainda dormem está longe do escritório. Isso porque o madrugar do aposentado é imprescindível para a manutenção de jardins e a alimentação dos animais que fazem do seu sítio uma atração turística rural em Joinville.

O trabalho braçal necessário para manter a propriedade a 13 km do Centro da cidade em nada combina com a aposentadoria que Tarciso merecidamente conquistou, mas foi a forma escolhida por ele para se conectar com suas origens e envelhecer feliz.

Nascido em Rio do Campo, onde a economia provém de propriedades familiares rurais, Tarciso aprendeu desde cedo as tarefas que regem a agricultura. Saiu da pequena cidade antes que os compromissos da produção familiar lhe definissem o destino e foi em busca das oportunidades oferecidas na cidade grande.

Na partida, nos anos de 1970, Joinville já era grande aos olhos do homem-feito e o cenário ideal para a formação de uma nova família. Aqui, Tarciso casou com Ana, com quem teve dois filhos, uma formada em turismo e hotelaria e o outro, em educação física. Embora a cidade não o tivesse negado nada, ainda sentia falta do clima em que vivia na juventude.

– Meu sonho sempre foi envelhecer num sítio, por isso, em 2002, comprei o terreno na área rural do bairro Vila Nova, construí uma casa logo depois e mudei com a família.

Tarciso, que chegava a fazer grandes trajetos para levar os filhos às aulas e trabalhar, já se sentia satisfeito em estar mais próximo à natureza, até que a empresa para a qual atuava foi vendida e seu departamento, transferido para São Paulo. Foi a deixa para que ele transformasse o investimento imobiliário em negócio. Pouco tempo depois, o Rancho Alegre abria as portas.

– Iniciamos alugando um pequeno rancho para eventos familiares. Em 2010, já estávamos recebendo escolas, ensinando as crianças um pouco sobre a vida no campo; em 2013, abrimos a propriedade para as famílias conviverem com animais e a natureza aos sábados, domingos e feriados à tarde.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,26-02-2018.Aniversário de Joinville 167 anos.Tarcisio Janning,proprietário do Rancho Alegre.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Tarciso acorda de madrugada para cuidar dos animais e dos jardins do sítioFoto: Salmo Duarte / A Notícia

De recurso para a realização do sonho de viver com qualidade de vida, a propriedade virou um dos atrativos turísticos mais encantadores na zona rural de Joinville. O Rancho Alegre recebe cerca de 30 mil visitantes ao ano e já tem continuidade garantida com a filha Juliana, que passou a administrar um café dentro da propriedade.

– No início, meus filhos até torciam o nariz para a ideia de morar no sítio. Hoje, eles têm orgulho disso aqui.

*Texto: Rafaela Mazzaro, especial

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCondenada por fraude no Iprev tem a pena reduzida em Joinville https://t.co/Wniv5AHArU #LeianoANhá 1 minutoRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCondenada pela fraude do Iprev tem a pena reduzida em Joinville https://t.co/aeI8lQwneE #LeianoANhá 1 horaRetweet

Veja também

A Notícia
Busca