Dia Internacional da Mulher terá atos de 'apitaço' em Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Dia Internacional da Mulher07/03/2018 | 14h20Atualizada em 07/03/2018 | 14h52

Dia Internacional da Mulher terá atos de 'apitaço' em Joinville

Mobilização será o ponto de partida da campanha 'Apite! Denuncie! Assédio e violência sexual contra a mulher, nunca mais!'

Dia Internacional da Mulher terá atos de 'apitaço' em Joinville Mauro Vieira/Agencia RBS
Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

 Atos de 'apitaço' para incentivar denúncias marcarão o Dia Internacional da Mulher, nesta quinta-feira, 8 de março, em Joinville. A mobilização será o ponto de partida da campanha 'Apite! Denuncie! Assédio e violência sexual contra a mulher, nunca mais!', que está sendo promovida pela Prefeitura de Joinville e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) incentivando a denunciar casos de violência contra a mulher.

Os eventos de 'apitaço' serão realizados em diferentes horários, em frente aos seguintes órgãos: 8h30, Prefeitura de Joinville; 10 horas, Delegacia da Mulher; 13h30, Fórum. Às 18 horas será na Praça da Bandeira.

Para a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Júlia Melim Borges Eleutério, a campanha é importante, na medida em que provoca as mulheres que estão em situação de violência doméstica e familiar a romperem com o silêncio. 

- Sabemos que a violência contra a mulher não é denunciada por vários motivos, dentre eles, o medo, a vergonha e a descrença na própria efetividade da lei - comenta.

A Prefeitura de Joinville lançou nas redes sociais um vídeo da campanha. O material também está sendo divulgado no circuito de TV dos terminais de ônibus do transporte coletivo de passageiros. 

As personagens do vídeo encorajam outras mulheres a participarem das denúncias: "Apite pelo respeito. Apite pela vida. Apite pela integridade. Apite pela valorização. Apite contra a agressão. Apite sem medo". 

Conforme o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, a cada dia surgem de 12 a 13 denúncias, em Joinville, sendo considerado que para cada ato denunciado ficaram outros dois sem registro.

Além da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, há um canal aberto para denúncias, o telefone 180. O número pode ser acionado em situação de violência física, psicológica, maus tratos contra a mulher e abandono. Os casos companhados pela SAS e órgãos policiais.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaStammtisch reúne 30 mil pessoas e bate recorde de público em Joinville https://t.co/o3p9KysHzn #LeianoANhá 12 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaManifestação contra o PT é realizada em Joinville https://t.co/7rpisz31D6 #LeianoANhá 12 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca