AN adotou cobertura torcedora para o time do coração de Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

AN 95 anos24/02/2018 | 09h40Atualizada em 25/02/2018 | 12h37

AN adotou cobertura torcedora para o time do coração de Joinville

O JEC é uma estratégia do AN desde a fundação do clube, em 1976

AN adotou cobertura torcedora para o time do coração de Joinville Rodrigo Philipps/Agencia RBS
Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

A primeira década do século 21 terminava difícil para o time que nasceu campeão. Fundado em 1976, o Joinville Esporte Clube colecionava 12 títulos estaduais até 2001, mas, nos anos seguintes, enfrentou momentos complicados de derrotas no Catarinense e de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Em 2009, ele chegou a ficar fora do calendários dos campeonatos nacionais. 

A equipe de editores do jornal “A Notícia” assistia às derrotas, via a tristeza dos torcedores e buscava soluções para ajudar o time da cidade. Bloquinho, caneta e câmera fotográfica não parecem equipamentos com grande poder para fazer uma bola balançar a rede, mas partiu da sala de reuniões a energia necessária para fazer o JEC recomeçar a trajetória de vitórias. 

— Estávamos desassistidos, com poucos sócios pagantes, sem perspectiva e sem patrocínio — recorda o então presidente do JEC, Márcio Vogelsanger. 

Assista o vídeo do aniversário de 95 anos do "A Notícia"

À época, havia 4 mil sócios cadastrados, pouco mais de mil realmente pagando mensalidade. No “AN”, a decisão foi adotar uma cobertura torcedora, assumindo o JEC como time da casa. Nelson Sirotsky, presidente da empresa da qual o jornal fazia parte, veio a Joinville em outubro de 2009 e, sabendo do projeto editorial, decidiu transformá-lo em projeto institucional não só do “AN”, mas de todos os veículos do grupo. Começava um período que ultrapassava a cobertura jornalística para incentivar a cidade a também abraçar o time. 

torcida tricolor entra na arena para a final do catarinense contra o figueirense
Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

Mudaram os pronomes e a pontuação em manchetes como: “Subimos!”, “É nossa!”. Houve uma trégua nas críticas do passado e começou-se uma campanha para ajudar o clube a reconquistar os sócios. A meta de 10 mil parecia ousada demais para Volgelsanger, mas ela chegou a 12 mil sócios. Entre 2010 e 2014, houve exposições de fotos em aniversário, banda de rock compondo música especial, bate-papos na internet com os craques e, principalmente, cobertura acompanhando o retorno e a subida do JEC no cenário nacional. 

Subir uma série por ano podia até ser um sonho, mas era irreal demais para estar nos planos do time depois de tanto tempo. Mas foi exatamente o que ocorreu entre 2010 e 2014, quando o Joinville chegou a figurar na Série A do Campeonato Brasileiro.

— Em tempo recorde, chegamos lá. Um apoio assim vale mais do que patrocínio. Ele contagiou a cidade — avalia Vogelsanger. 

Confira o especial 40 histórias gloriosas

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConfira o obituário de 1, 2 e 3 de dezembro de 2018 https://t.co/PV6Lzm289T #LeianoANhá 6 diasRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona perde para o Tubarão e se despede do Campeonato Catarinense https://t.co/OOIQQoSgXs #LeianoANhá 9 diasRetweet

Veja também

A Notícia
Busca