Força-tarefa trabalha para recuperar estragos causados pelo vendaval em São Francisco do Sul - A Notícia

Versão mobile

 

 

Temporal24/01/2018 | 11h01Atualizada em 24/01/2018 | 11h02

Força-tarefa trabalha para recuperar estragos causados pelo vendaval em São Francisco do Sul

Algumas unidades consumidoras permaneciam sem energia elétrica nesta manhã

Força-tarefa trabalha para recuperar estragos causados pelo vendaval em São Francisco do Sul Divulgação/Divulgação
Poucos escombros ainda restavam nesta manhã na rua mais atingida pela tempestade Foto: Divulgação / Divulgação
A Notícia
A Notícia

Na manhã desta quarta-feira, pouco entulhos ainda restavam na rua Barão do Rio Branco, no Centro de São Francisco do Sul. A via foi a mais atingida pela tempestade registrada na noite desta terça. A força do vento arrancou parte da cobertura de amianto do Clube Atlético São Francisco, situado na rua, além de dois postes de energia elétrica. Com a queda, parte da fiação foi arrancada, deixando muitos moradores e comerciantes da Barão sem luz.  

Logo após o vendaval, uma força-tarefa, envolvendo Defesa Civil e outros setores da Prefeitura, iniciou a retirada dos entulhos. Equipes da Celesc realizaram o desligamento da rede, para evitar acidentes. A energia retornou nas unidades consumidoras da cidade por volta das 3 horas desta madrugada. 

Até às 10h30 desta quarta, 49 unidades permaneciam sem energia na cidade. Na rua Barão do Rio Branco, a luz ainda deve demorar algumas horas para retornar porque a fiação está sendo recolocada. 

— Rapidamente reunimos a nossa equipe de resposta e trouxemos para o local. Uma equipe da Celesc fez a interdição e o desligamento da rede de energia elétrica. Alguns carros que estavam perto do campo de futebol também foram atingidos — Geovan Baumgratz, coordenador da Defesa Civil de São Chico.

Equipe da Prefeitura realiza força-tarefa após tempestade
Rua Barão do Rio Branco foi a mais atingida pelo vendaval Foto: Alexandre Braga / Gecom SFS

A professora Alessandra de Oliveira ainda irá avaliar a quantidade de estragos causados pela tempestade. Ela estava em uma loja de roupas que pertence ao seu filho no momento em que as telhas começaram a voar. Para ela, os moradores de São Francisco do Sul estão ficando cada vez mais “habitados com as tempestades de verão”, porque chove ou venta todo final de tarde em que as temperaturas elevadas são registradas durante o dia. 

—Foi tudo muito rápido, a chuva e o vento. Quando os postes caíram deu um clarão aqui na loja, mas a gente não conseguia sair na rua para ver porque tudo estava voando. Ainda não conseguimos contabilizar se perdemos algo por causa da queda de luz, estamos esperando a energia voltar para ver isso — conta.

Os ventos afetaram também cerca de 20 carros que estavam estacionados na rua, atingidos por restos de amianto. Além disso, segundo a professora, os vidros de algumas casas foram quebrados pelas telhas que voaram. Além do Centro, a Defesa Civil também registrou outras ocorrências pela cidade. De acordo com levantamento, 60 casas afetadas foram afetadas por destelhamento e dquedas de árvores foram registradas em várias regiões da cidade. 

A BR-280 ficou aproximadamente 30 minutos interditada para retirada de uma árvore que caiu na estrada. Apesar do susto, ninguém ficou ferido e nem desabrigado durante o vendável em São Chico.

Equipe da Prefeitura realiza força-tarefa após tempestade
Cerca de dez ocorrências de quedas de árvore também foram registradasFoto: Alexandre Braga / Gecom SFS

Cidades de SC registram chuva, vendaval e granizo no fim da tarde desta terça-feira

Zona Sul foi a mais afetada em Joinville

A Defesa Civil joinvilense recebeu na noite desta terça-feira 25 pedidos de apoio em residências e outras construções na zona Sul, atingidas pela chuva e vendaval. Os bairros com mais ocorrências foram o João Costa, Parque Guarani, Itaum e parte do Jarivatuba. As fortes rajadas provocaram destelhamentos parciais ou totais. Ninguém ficou ferido ou desalojado. 

As duas situações mais críticas ocorreram na rua Elisa Sophia Kohler Salfer: uma edícula foi deslocada pelo vento e lançada contra outra edificação e uma casa foi totalmente destelhada. O volume da chuva chegou a 40 milímetros nas últimas 12 horas em Joinville, provocando a elevação do nível dos rios e canais que cortam a zona Sul. Na avenida Paulo Schroeder, o rio que corre paralelo à via ficou próximo de transbordar. 

Alerta 

A previsão do tempo para essa quarta-feira (24) é de mais chuva no final da tarde e início da noite com alerta para ocorrência de temporais isolados, granizo, raios e vento. As chuvas, mesmo de curta duração, podem ser de forte intensidade, acumulando pontuais de 30 a 50 milímetros em uma hora.

Confira mais imagens:

estragos em são francisco do sul, chuvas
Foto: arquivo pessoal / Divulgação
telhas
Foto: Divulgação / Divulgação


 

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinvilenses formaram filas para abastecer neste domingo https://t.co/PIs0YC2xlv #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFeirão da Caixa termina neste domingo em Joinville  https://t.co/ls8VMuqUYr #LeianoANhá 1 horaRetweet

Veja também

A Notícia
Busca