Alagamento afeta moradores do Jativoca em Joinville - A Notícia

Versão mobile

 

Chuva18/01/2018 | 11h25Atualizada em 18/01/2018 | 11h52

Alagamento afeta moradores do Jativoca em Joinville

O rio Águas Vermelhas continua subindo nesta localidade, causando pontos de alagamento

Alagamento afeta moradores do Jativoca em Joinville marco favero/grupo nsc
Moradores enfrentam diversos pontos de alagamento, em alguns pontos a aguá chega a um metro de altura Foto: marco favero / grupo nsc
A Notícia
A Notícia

Moradores do loteamento Jativoca, no Nova Brasília, em Joinville, ainda enfrentam transtornos por causa da chuva desta quarta-feira. O rio Águas Vermelhas continua subindo nesta localidade causando pontos de alagamento. Em diversos locais, o nível da água chega a pouco mais de um metro de altura. O acesso a algumas ruas - como na Wally Vollmann - só pode ser feito à pé ou de barco. 

O morador Izaul Gonçalves , 51 anos, precisou adiar a ida ao trabalho nesta manhã. Isso porque ele não queria deixar a mulher e a filha sozinhas, com receio de a água invadir a casa. Somente por volta das 10h30 é que ele conseguiu enfrentar o alagamento, ainda com a água batendo na altura dos joelhos. O acesso 

izaul gonçalves, alagamentos em joinville
Izaul Gonçalves precisou atrasar à ida ao trabalho na manhã desta quinta-feira Foto: marco favero / grupo NSC

Se no Jativoca os alagamentos ainda causam dificuldades, os moradores do Vila Nova começam a retornar para suas moradias e iniciam a limpeza dos imóveis. Cerca de 20 precisaram pessoas passar a noite em um abrigo montado na igreja evangélica da rua Bento Torquato da Rocha. Equipes da Secretaria de Assistência Social e a Defesa Civil providenciaram colchões. 

Já no Jardim Sofia, um morador desabrigado precisou ser acolhido na Escola Senador Rodrigo Lobo. Ele também retornou para casa nesta quinta-feira. A estrutura permanece aberta, caso exista necessidade de atendimento. Também nesta localidade uma ponte chegou a quebrar, por causa do nível rio Cubatão. 

Nas últimas 12 horas, a região de Pirabeiraba registrou 16 milímetros de chuva, do Aventureiro 6 e na região Central a precipitação chegou 21. Conforme levantamento da Prefeitura, mais de dez bairros da cidade foram atingidos por causa da chuva. A Defesa Civil registrou 18 ocorrências de quedas de muro, 31 deslizamentos e 102 pedidos de resgate. 

Previsão do tempo

Segundo o colunista da NSC Comunicação, Leandro Puchalski, o tempo segue sem muitas mudanças. A quinta-feira continua com uma boa variação de nuvens, que permitem aberturas de sol em alguns momentos, mas novamente com chuva ocorrendo na maior parte do estado entre o período da tarde e noite.

A chuva segue de forma irregular, assim como nos últimos dias, ocorrendo de forma mais forte e com temporais em alguns pontos e em outros não passa de uma chuva fraca. Lembramos que esse calor combinado com a alta umidade do ar também facilitam a formação de nuvens mais carregadas, e por isso as áreas entre Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Norte, podem voltar a registrar volumes altos de chuva entre a tarde e a noite desta quinta-feira. 

Rompimento de barragens são boatos

Em nota, a Prefeitura esclarece que são falsas as informações que estão sendo veiculadas em grupos de conversas ou redes sociais sobre risco de rompimento de barragem. Não há este cenário em Joinville. Essa informação falsa é usada com interesse de causar temor aos moradores que estão em áreas que foram alagadas por causa das chuvas e visa o interesse em forçá-los a deixar as moradias para ser roubadas. 

 
A Notícia
Busca