Estado concede uso de escola desativada para ONG em Joinville - A Notícia

Versão mobile

Cidade20/12/2017 | 19h36Atualizada em 20/12/2017 | 19h42

Estado concede uso de escola desativada para ONG em Joinville

A autorização da Assembleia Legislativa para a concessão foi divulgada nesta quarta-feira

Estado concede uso de escola desativada para ONG em Joinville Salmo Duarte/A Notícia
O Centro de Educação Infantil Padre Carlos, aberto em 1962, está desativado e foi depredado ao longo da última década Foto: Salmo Duarte / A Notícia
A Notícia
A Notícia

Interditado desde 2009, inicialmente por problemas como infiltrações e goteiras, o prédio do Centro de Educação Infantil Padre Carlos foi cedido para uso da Associação Universo Down. A secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joinville, Simone Schramm, divulgou esta informação nesta quarta-feira, 20 de dezembro, depois que a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou a concessão de uso do imóvel. As informações são do departamento de comunicação da ADR. 

— Recebemos a solicitação da instituição e enviamos toda a documentação para o legislativo catarinense e nossos deputados foram ágeis em atender essa demanda. Acredito que a comunidade joinvilense vai se sensibilizar em dar apoio à entidade que terá uma sede própria e com isso poderá ampliar os atendimentos — comenta Simone Schramm. 

A diretoria da entidade juntamente com os pais de alunos havia feito o pedido à secretária no dia 28 de setembro. A Associação Universo Down atende 63 crianças, sendo 37 hipossuficientes. Atualmente, Joinville possui entre 850 a 1000 pessoas com Síndrome de Down.  Entre os serviços ofertados pela associação, aberta há 27 anos, estão terapia ocupacional, pedagogia, fonoaudiologia e neuropsicopedagogia. Os serviços são prestados em um imóvel alugado no Bairro Bucarein. 

A reforma do antigo CEI Padre Carlos foi estimada em R$ 1 milhão. De acordo com a vice-presidente Adriana Deyna, uma campanha comunitária será realizada para viabilizar a reforma do local. O CEI foi inaugurado em 1962 e homenageava o Padre Carlos José Leopoldo Boegershausen, o primeiro padre de Joinville que dedicou-se à educação de crianças, ainda no período da colônia Dona Francisca. 

Após a desativação, tornou-se abrigo de usuários de drogas e foi depredado. Em 2011, o sótão do prédio foi incendiado. No mesmo ano, foi divulgado que a Gerência Regional de Educação (Gered) tinha intenção de transformá-lo em centro de estudo, pesquisa e formação, destinado a professores, alunos e à comunidade em geral. 

Leia mais:
Conheça a história de prédios públicos que estão "abandonados" em Joinville
Utilização de grandes imóveis antigos são um desafio em Joinville

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTrevo e acessos à rua Dona Francisca terá mudanças em Joinville https://t.co/hT46rn61rI #LeianoANhá 16 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDesvalorização do arroz preocupa agricultores no Norte de SC https://t.co/W7oN45VznU #LeianoANhá 1 horaRetweet

Veja também

A Notícia
Busca