Homem morre e mulher fica gravemente ferida após briga familiar em Joinville - A Notícia

Versão mobile

Segurança17/09/2017 | 16h52Atualizada em 18/09/2017 | 10h24

Homem morre e mulher fica gravemente ferida após briga familiar em Joinville

Ocorrência foi registrada na tarde deste domingo na zona Norte da cidade

Homem morre e mulher fica gravemente ferida após briga familiar em Joinville Carolina Wanzuita / A Notícia/A Notícia
Crime ocorreu na rua Vulpécula, no bairro Jardim Paraíso Foto: Carolina Wanzuita / A Notícia / A Notícia

Uma discussão familiar teve um fim trágico em Joinville. Um homem de 54 anos tentou atirar contra o filho, mas acabou atingindo a mulher dele. Depois disso, atirou contra o próprio peito. A briga começou dentro da casa da família e terminou do lado de fora, na rua Vulpécula, no bairro Jardim Paraíso, na zona Norte da cidade.

Mulher atingida por tiro continua em estado grave

Leia as últimas notícias

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar no local da ocorrência, a discussão foi motivada por um dos filhos da família, que seria usuário de drogas. Ele estaria se recuperando do vício, inclusive trabalhando, mas teria sofrido uma recaída durante o fim de semana. O filho saiu de casa na última sexta-feira e retornado apenas no dia seguinte. 

A briga, porem, começou na manhã deste domingo. Vizinhos ouviram a família discutindo logo cedo e viram o pai da família, João de Souza, sair de casa. O homem retornou mais tarde, por volta das 14 horas deste domingo, armado. 

Foi quando a discussão dentro da casa recomeçou. Vizinhos contaram para a polícia que ouviram três disparos de arma de fogo dentro da residência. Segundo a PM, a suspeita é de que o homem tenha ameaçado o filho durante a briga e que a mulher, ao tentar acalmar a situação, teria se colocado na frente do filho e foi atingida por pelo menos um tiro. 

O filho do casal saiu de casa correndo e o pai foi atrás dele.  Paulo Silva, que é vizinho da família e amigo de João, confirma que o jovem é usuário de drogas e viu o momento em que o pai perseguiu o filho correndo com uma arma na mão. Ele conta que falou para o amigo entregar a arma, pois estava de cabeça quente, mas não conseguiu convencer João, quem lembra ser um homem trabalhador com o qual bebia chimarrão.

Segundo Paulo, ele correu mais um pouco atrás do filho até que parou no meio da rua e atirou contra o próprio peito. Ele chegou a ser levado para o PA Leste, onde a equipe médica tentou reanimar o homem, mas ele teve uma parada cardiorrespiratória e acabou morrendo. 

— É difícil acreditar no que aconteceu. Eu cheguei a falar pra ele entregar a arma, por um momento ele olhou para mim. Depois, virou a arma para si mesmo e eu não pude fazer nada —, disse.

O filho do casal foi retirado do local e, de acordo com a polícia, estaria em uma casa do bairro. Um outro filho do casal chegou no local da ocorrência muito abalado e em seguida foi levado do local.

Margarida Domingues Vieira de Souza, de 51 anos, foi levada em estado muito grave para o Hospital São José. Segundo informações da Prefeitura, ela foi encaminhada para o centro cirúrgico. 




Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaNazismo em SC: Investigação aperta cerco a extremistas https://t.co/nBErGcmiwL #LeianoANhá 20 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz:  joinvilense aposta no mercado da arte  https://t.co/eGuPQRb7yq #LeianoANhá 1 horaRetweet

Veja também

A Notícia
Busca