Emoção marca reencontro de mãe e filha após cirurgia de menina em Joinville - A Notícia

Versão mobile

A nova batida de Laura 08/07/2017 | 10h14Atualizada em 08/07/2017 | 10h17

Emoção marca reencontro de mãe e filha após cirurgia de menina em Joinville

 Após cirurgia cardíaca, Laura Casarotto se recupera e recebe alta do Hospital Infantil 

Gabriela Florêncio
Gabriela Florêncio

gabriela.florencio@an.com.br



Após a quatro horas, acaba a cirurgia da menina Laura Casarotto, 11 anos, que precisou corrigir uma má-formação congênita no coração. 

AN acompanha cirurgia cardíaca no Hospital Infantil de Joinville
Nove a cada dez crianças apresentam uma cardiopatia congênita 
Leia as últimas notícias de Joinville e região

Os médicos começaram a desconectar o aparelho de circulação extracorpórea da garotinha. Neste processo, também fecharam os buracos abertos no órgão e na pele para executar o procedimento. Laura foi preparada para a recuperação pós-cirúrgica. Foi desconectada dos aparelhos para ser encaminhada para a unidade de terapia intensiva (UTI) do Infantil. Apenas um respirador e o monitor cardíaco permaneceram.

Ela percorreu os corredores até a UTI em uma cama móvel. Propositalmente, a equipe médica passou pela sala de espera onde a mãe se encontrava. O procedimento é padrão e acontece nas cirurgias de alta complexidade. Adriane não controlou a emoção, vinda em forma de alívio e esperança. A euforia misturada com o consolo de ver a filha viva, ainda que sedada, transpareceu com de um largo sorriso e de lágrimas que lhe escorriam pelo rosto.

Ainda que breve, o reencontro entre as duas possibilitou a diminuição da angústia. Se antes o pensamento de Adriane era de incerteza, agora ela poderia respirar aliviada de enxergar a menina com saúde. Este reencontro foi pensado para humanizar o processo cirúrgico e trazer o máximo de conforto ao paciente e à família. Por isso, a equipe, coordenada pelo médico Leonardo Andrade Mulinari, presta o auxílio do momento da entrada até a alta do hospital.

Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS

É hora de voltar para casa

Após 11 dias no Hospital Infantil, mãe e filha não viam a hora de receber alta e voltarem para casa. No dia 22 de junho, o pai viajou de Chapecó a Joinville para
buscá-las. Laura estava com as malas prontas para reencontrar Kira e Pitoca. Ela andava pelo cômodo, não sentia dores e nem tonturas. Contemplava timidamente cada passo e movimento dos pais, ansiando pelo momento em que o quarto do hospital fosse apenas uma lembrança.

Este sentimento era compartilhado. Adriane também queria desfrutar do aconchego do lar, depois de mais de uma semana dentro do hospital. Para ela, a cirurgia marcou um novo momento na vida da família e uma nova fase na vida da filha. Depois de dias de cumplicidade com a mãe, a criança não desgrudava do pai, evidenciando a saudade acumulada nos últimos dias.

– Ela está indo para casa com saúde e a gente fica bem tranquila. Quando ela for mais velha, vai crescer com um coração novo – disse Adriane.

A menina deverá seguir algumas recomendações médicas até a completa recuperação, como não pegar sol durante um ano e não fazer grande esforço por 90 dias. Os pais acreditam que a personalidade tranquila da garota ajudará no processo de reabilitação. Ainda que a cardiopatia não apresentasse sintomas aparentes, a cirurgia trouxe uma nova perspectiva ao cotidiano da família. Agora, o sonho da menina de no futuro cuidar dos animais tem uma barreira a menos para acontecer.

Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS
 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCBF deve confirmar antecipação do horário de JEC x Macaé nesta terça https://t.co/wLtFfb1SNL #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaBarroso desiste e Copa Santa Catarina volta a ser discutida https://t.co/asQfRYkb7I #LeianoANhá 3 horas Retweet

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros