Primeiro dia de mundança nos postos de saúde de Joinville foi tranquilo - A Notícia

Versão mobile

Paralisação01/12/2016 | 15h02

Primeiro dia de mundança nos postos de saúde de Joinville foi tranquilo

Não houve transtornos nas unidades de saúde que permaneceram abertas ao meio-dia. Propostas dos servidores serão avaliadas até o fim do ano

Primeiro dia de mundança nos postos de saúde de Joinville foi tranquilo Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Servidores contrários à medida fizeram protesto na última quarta. Nova assembleia é na terça da semana que vem Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS
Alex Sander Magdyel

alex.cardoso@an.com.br

O primeiro dia de ampliação do horário de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Joinville funcionou normalmente e não houve transtornos nos postos onde a medida foi adotada.

A partir desta quinta-feira, 37 unidades passaram a permanecer com as portas abertas e o atendimento à população também no horário de almoço. Outras 20 unidades já funcionam assim.

Segundo a Prefeitura, a ampliação faz parte de uma série de medidas que serão implementadas a partir de 2017. Por enquanto, trata-se de um período de adaptação.

Os ajustes onde o novo horário ainda causar transtornos para os servidores serão avaliados para a implemtentação a partir do ano que vem.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde, as equipes de cada unidade estão elaborando algumas propostas e devem entregar à gestão da secretaria para que sejam avaliadas, discutidas e, se houver acordo, postas em prática de modo gradativo, a partir de janeiro.

Segundo os servidores, aumentar o tempo de atendimento das unidades de saúde sem aumentar o número de equipes reduzirá a quantidade de pessoal em todos os períodos de atendimento.

Leia as últimas notícias de Joinville e região

Segundo o Sinsej, que está liderando os servidores nas reuniões com a equipe da Secretaria de Saúde, onde hoje atuam apenas duas equipes haverá uma redução significativa no atendimento ao público pela manhã, período em que a procura é maior.

Os funcionários que atuam nos postos de saúde são agrupados em equipes de estratégia da sáude da família (ESF). Estas equipes contam com no mínimo um médico, um enfermeiro, dois técnicos de enfermagem e seis agentes comunitários.

Confira página especial com reportagens sobre saúde e bem estar

Por enquanto, a secretaria de Saúde determinou a mudança apenas alterando as escalas de trabalho. Uma avaliação completa do novo horário de atendimento e das possíveis mudanças deve ser feita no começo do ano que vem.

Na próxima segunda, às 18h30, na Amunesc, os servidores participam de assembleia extraordinária do Conselho Municipal da Saúde, que discutirá a ampliação do atendimento. Na terça, às 18 horas, ocorre uma nova assembleia do sindicato.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Em alerta 28/11/2016 | 07h01

Aumento dos casos de sífilis em Joinville mobiliza Saúde Pública

Números da doença na cidade já cresceram 49% em relação ao ano passado. Principal foco das ações da Vigilância Epidemiológica é impedir a contaminação em gestantes

Saúde 11/08/2016 | 09h28

Saúde de Joinville está em alerta para casos de caxumba

As 44 pessoas infectadas em junho e julho deixam as autoridades preocupadas

AN Portal 10/08/2016 | 07h01

Jefferson Saavedra: Estado deve R$ 5,9 milhões à área da saúde da Prefeitura de Joinville

Governo do Estado admite atrasos e aponta a queda de arrecadação como motivo principal

Colunista 30/04/2016 | 07h02

Jefferson Saavedra: Joinville fica em 5º em ranking da saúde no País

Dados mostram que 41,04% da receita com impostos na cidade foram gastos no setor

Saúde 06/04/2016 | 11h01

Secretaria da Saúde confirma quatro casos de gripe A em Joinville

Uma criança, uma mulher e dois homens estão internados em hospitais da cidade

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVazamento compromete abastecimento de água na zona Sul de Joinville https://t.co/Mlep9jmzlphá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSaavedra: Prefeitura de Joinville acumula R$ 9,4 milhões empenhados para gastos judiciais com saúde https://t.co/aIKQANbgvbhá 1 horaRetweet

Veja também

  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros