Designer de Joinville mostra como é possível inovar na reforma e na decoração utilizando materiais descartados - A Notícia

Versão mobile

Joinville que Queremos19/11/2016 | 10h55Atualizada em 19/11/2016 | 11h12

Designer de Joinville mostra como é possível inovar na reforma e na decoração utilizando materiais descartados

O que não falta são ferramentas para inovar, diz Fábio Basso. Segundo ele, a criatividade só acaba se não houver mais lixo

Designer de Joinville mostra como é possível inovar na reforma e na decoração utilizando materiais descartados Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Fábio Basso vai ministrar workshop Sustentável no Joinville Garten Shopping neste domingo. A ação faz parte do projeto Joinville que Queremos Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS
Rafaela Mazzaro

Especial

Se você só encontra lixo dentro de uma caçamba, talvez esteja precisando assistir aos vídeos do designer industrial Fábio Basso, de Joinville, em seu canal no Youtube, o Da Casa, ou acompanhar o quadro apresentado por ele aos sábados no programa É de Casa, da Rede Globo.

Neste mesmo local de descarte, Fábio enxerga luminárias, mesas, camas de cachorro, porta recados, sapateira, cabideiro, poltrona ou organizador de brinquedos. Tudo com muito bom gosto, diga-se de passagem.

— Existem coisas preciosas no lixo. É muito maluco isso. As pessoas acham natural se desfazerem de coisas, mas consideram um absurdo quem as cata do lixo — critica Basso, embora reconheça que o seu exemplo tem incentivado pessoas a perder a vergonha de recuperar materiais descartados.

Inovação está no centro das discussões empresariais de Joinville
Indústria de Joinville adere a equipamentos conectados à internet

Esta forma de repensar o consumo e o reaproveitamento tem feito sucesso, principalmente entre empresas que recorrem ao designer para terem a marca envolvida nas criações originais e sustentáveis do joinvilense. A procura de pessoas interessadas em levar a assinatura do designer nos seus ambientes cresce na mesma proporção.

— A maioria dos clientes procura o meu serviço porque sabem que eu vou reduzir os custos — garante.

No Youtube, Fábio dá amostras semanais de como as pessoas podem reformar ou decorar a casa utilizando o que elas já dispõem, além de um pouco de dedicação para colocar a mão na massa. Apesar de fazer parecer fácil, Fábio explica que inovar sendo sustentável pode significar ter de enfrentar certas resistências. Criar um espaço pensando no reaproveitamento nem sempre é bem aceito pelos próprios profissionais da área.

— O que não faltam são ferramentas para a gente inovar. A criatividade só acaba se não houver mais lixo. Por isso não tem como esgotar a produção.

Projeto realiza workshop sustentável com o designer Fábio Basso em Joinville

O domínio com que ele transforma os objetos tem muito a ver com as profissões que Fábio desempenha desde os 12 anos. O primeiro emprego foi em uma estofaria de carros. Depois passou por serralheria e ferramentaria. Até trabalhos de servente de pedreiro Fábio encarou antes de abrir a própria empreiteira e, hoje, o escritório e uma exótica garagem-atelier.

O espaço com ar vintage, que chegou a receber a colega de trabalho da Globo, Patrícia Poeta, é repleto de objetos encontrados nas garimpagens do designer e presenteados por amigos que reconhecem o apreço dele por objetos carregados de histórias.

Entre os itens, muitas criações temas de vídeos, inclusive a que chamou a atenção Vik Muniz, reconhecido internacionalmente por utilizar materiais incomuns na execução de suas obras. O artista visual ficou encantado por uma luminária de teto “medusa” feita com bola de boliche de madeira, mangueira e lâmpadas criada por Fábio.


Inspiração nos livros
 Trabalham com Fábio Basso outras três pessoas envolvidas nos projetos e na produção dos vídeos online que vão ao ar regularmente. No espaço de criação, no lugar de computadores estão livros e revistas. Fábio até busca inspiração em bancos de referências como Pinterest, mas gosta mesmo é de procurá-las nas páginas impressas. A tecnologia também é dispensada quando ele atende aos clientes: saem os eletrônicos e ficam apenas as canetas coloridas e a imaginação.

Os vídeos no YouTube fazem parte da rotina dele desde o ano passado. O canal conta com pouco mais de 23 mil inscritos e o vídeo mais popular, em que ele ensina a fazer um banco utilizando canos de PVC, tem, atualmente, 74 mil visualizações. A intenção da equipe é crescer a regularidade de conteúdos postados e continuar povoando a cabeça do público com ideias inovadoras e sustentáveis ao alcance de todos.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Joinville que Queremos 18/11/2016 | 17h35

Projeto realiza workshop sustentável com o designer Fábio Basso em Joinville

Evento do Joinville que Queremos mostrará como transformar pneus usados em criativas caminhas para cachorro

Joinville que Queremos 17/11/2016 | 10h44

Inovação está no centro das discussões empresariais de Joinville

O tema desta etapa do projeto Joinville que Queremos vai mostrar saídas para melhorar a cidade e olhar os problemas sob outra ótica

Joinville que Queremos 12/08/2016 | 08h49

Programa em Joinville oferece aulas gratuitas para pessoas com deficiência

Natação na Univille atende à comunidade em espaço para inclusão

Joinville que Queremos 09/08/2016 | 13h36

Projeto social no Jardim Paraíso em Joinville usa o esporte para fortalecer a cidadania

Mais de 50 crianças e adolescentes fazem parte do Projeto Leões de Judá

Joinville que Queremos 08/08/2016 | 08h04

Programas sociais em Joinville formam cidadãos por meio do esporte

Conheça os projetos que ensinam atividade esportiva e cidadania para jovens em situação de vulnerabilidade social. A segunda etapa do Joinville que Queremos vai apresentar histórias inspiradoras sobre o tema até o dia

Joinville que Queremos 18/06/2016 | 07h01

Entenda como Joinville se prepara para receber os recém-nascidos e dá suporte às grávidas atendidas na rede pública

No ECA, há um capítulo inteiro sobre a vida e a saúde como direitos fundamentais

OPINIÃO 17/06/2016 | 09h30

Direitos e Deveres

Sérgio Ricardo Joesting, promotor de justiça da infância e juventude fala sobre o ECA; para ele, a crise não é somente econômica ou política, é de falta de respeito

Joinville que Queremos 17/06/2016 | 09h01

Livro reúne relatos sobre aplicação do ECA no Norte de Santa Catarina

A publicação, com 270 páginas, faz um resgate histórico inédito no Brasil

Tema em discussão 16/06/2016 | 07h03

Joinville que Queremos: o que as crianças sabem sobre seus direitos

Desde cedo, as escolas ensinam, em sala de aula, sobre os direitos da criança e do adolescente. Como você encara o assunto? Durante 12 dias, o “AN” terá reportagens especiais sobre o tema

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 9 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 17 horas Retweet

Veja também

  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros