Voluntárias entregam bonequinhos a crianças no Hospital Infantil de Joinville - A Notícia

Versão mobile

Dia da Criança dos carequinhas11/10/2016 | 16h52

Voluntárias entregam bonequinhos a crianças no Hospital Infantil de Joinville

Voluntárias do Projeto Carequinhas entregaram bonecos produzidos artesanalmente, cartinhas e livros para crianças e adolescentes internados

Voluntárias entregam bonequinhos a crianças no Hospital Infantil de Joinville Salmo Duarte/Agencia RBS
Richard Martins dos Santos, tem oito anos e conhece a rotina da luta contra o câncer desde os quatro Foto: Salmo Duarte / Agencia RBS
Leandro S. Junges

leandro.junges@an.com.br

O Dia das Crianças de 2016 ficará marcado na memória da artesã joinvilense Ana Paula Mendes Gomes. Emocionada, ela liderou nesta terça-feira a entrega de cerca de 150 bonequinhos produzidos artesanalmente, cartinhas e livros para crianças e adolescentes internados no Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria.

A alegria das crianças, o sorriso dos pais e a energia do ambiente são apenas alguns dos sentimentos que o grupo de voluntárias do Projeto Carequinhas vai levar para casa. Elas foram oferecer alegria e uma pequena lembrança às crianças. E saíram do hospital com uma lição de valor à vida. 

Leia as últimas notícias de Joinville e região

Ana Paula começou uma mobilização por redes sociais em agosto deste ano. Ouviu sugestões de uma amiga do Sul do Estado e começou a mobilizar amigas de Joinville.
Logo um grupo  de dez pessoas passou a reunir aos sábados para costurar, pintar e montar os pequenos bonequinhos de feltro.

Na tarde desta terça, o grupo foi ao hospital com um carrinho de compras cheio de presentes. Passavam de quarto em quarto.

Para as crianças e os pacientes, a tarde passou mais leve. Em vez de falar de medicamentos, tratamentos, reações, eles puderam conhecer pessoas, ler histórias, brincar com os bonecos.

— Estou aqui há 15 dias com ele. É importante esse carinho — disse Alessandra de Jesus de Souza, que enfrenta a rotina do hospital com o filho Vitor Gabriel de Souza, de dois anos.

Desconfiado, Gabriel brincou com o boneco, abriu os presentes, mas só abriu o primeiro sorriso quando a equipe já estava se despedindo do quarto. Depois, até beijo jogou para as voluntárias pela janela de vidro.

O colega de quarto de Gabriel, Richard Martins dos Santos, tem oito anos e conhece a rotina da luta contra o câncer desde os quatro. A identificação com o boneco, que não tem cabelos, foi imediata.

Ana Paula viu seu trabalho passando das mãos dos adultos para as frágeis mãozinhas dos pequenos pacientes e não conteve a emoção.

— Eu aprendi hoje que é preciso valorizar tudo o que a gente tem, as pequenas coisas, os detalhes. Aprendi que o mundo tem jeito, que as pessoas se importam — disse, em lágrimas, no corredor do hospital.

E a energia para produzir mais bonecos para o Dia das Crianças de 2017 já está garantida.

 

A NOTÍCIA

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 5 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 13 horas Retweet

Veja também

  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros