Claudio Loetz: Presidente da Mexichem (Amanco) fala de planos e apoia CPMF - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Livre Mercado 15/02/2016 | 07h31

Claudio Loetz: Presidente da Mexichem (Amanco) fala de planos e apoia CPMF

Colunista de "AN" entrevista joinvilense Maurício Harger explica como companhia vai atuar em ano de crise

Claudio Loetz: Presidente da Mexichem (Amanco) fala de planos e apoia CPMF Divulgação/Divulgação
Maurício Harger é presidente da Mexichem Brasil há quatro anos Foto: Divulgação / Divulgação

O executivo joinvilense Maurício Harger ocupa a presidência da Mexichem Brasil (dona de marcas Amanco, Plastubos e Bidim) há quatro anos. Está há 11 anos na empresa. Nesta entrevista exclusiva, concedida no último dia 5, na unidade joinvilense do bairro Floresta, ele conta como a companhia reagiu à crise em 2015, fala de planos e aponta os principais desafios a serem enfrentados em meio à recessão. Neste ambiente complexo, Harger não se furta a dizer que é favorável à recriação da CPMF. Neste assunto, é uma voz praticamente isolada no meio empresarial brasileiro.

Que ajustes a Mexichem fez em suas unidades?
Harger –
O principal movimento ocorreu em duas unidades menores. Deslocamos a produção de Maceió para Recife e a de Uberaba para Ribeirão das Neves (MG). Começamos 2015 congelando contratações. Ao longo do ano desligamos alguns funcionários em Joinville.

Leia as últimas notícias de Joinville e região
Leia outras notícias de Claudio Loetz

Qual foi o desempenho do grupo em 2015?
Harger –
Decrescemos nas vendas, mas muito menos do que a média do mercado.

Empresários e analistas têm dito que a crise se estenderá até 2017, com início de retomada só em 2018.
Harger –
Não adianta acelerar agora. A tendência para 2016 é de um ano bastante desafiador. Ações contundentes de retomada mais agressiva da economia são esperadas só para 2018.

O governo quer recriar a CPMF. Sempre busca mais receitas via impostos.
Harger –
Vamos, a sociedade, ter de pagar uma parte da conta. Não tem como fugir da CPMF. Não há como. É um tributo eficiente, e pega a todos, indistintamente. Será preciso dois anos assim, para o Brasil ganhar, adiante, no longo prazo, dez ou mais anos.

E o mercado para a baixa renda?
Harger –
O programa Minha Casa, Minha Vida é importante. Ainda há déficit habitacional expressivo.

Como ficam os negócios em infraestrutura?
Harger –
Na área de infraestrutura tem muito a acontecer. No longo prazo, não há como parar a expansão de negócios relacionados à infraestrutura.

Como a Mexichem está no ramo de dutos de fibra óptica?
Harger –
A Mexichem passou a atuar no segmento de telecomunicações em 2015, por meio da Dura-Line, marca adquirida em 2014, e se tornando líder mundial no segmento de dutos e microdutos para fibra óptica.

Em quais novos segmentos o grupo deve entrar?
Harger –
É importante complementar o portfólio da Mexichem para compensar a retração do mercado. A companhia trabalha no desenvolvimento de novas tecnologias e inovação que agreguem valor aos produtos e levem facilidade e praticidade para o cotidiano dos clientes e consumidores. A empresa pretende iniciar neste ano as atividades em novos segmentos de mercado, porém as informações ainda  são confidenciais.

Qual é a participação de mercado da companhia no Brasil?
Harger –
Evoluímos bastante. Em 2006 tínhamos 16%; dez anos depois, em 2015, atingimos 34% de participação, mais do que dobrando no período.

A Mexichem investirá neste ano?
Harger –
Temos o plano de investimento para o triênio 2014-2016, que se encerra em dezembro. São R$ 100 milhões para os três anos.Os investimentos para este ano são de R$ 25 milhões. Investir não é somente aumentar a capacidade de produção. O propósito é ter diferenciais competitivos. Lançamos vários produtos no ano passado.

Que importância tem as unidades de Joinville?
Harger –
As duas fábricas são estratégicas e eficientes, com plantas consolidadas que empregam 1,2 mil trabalhadores.

O grupo ainda vai demitir?
Harger -
Nossa produção é voltada ao mercado nacional. Fazemos o melhor esforço para evitar redução de quadro.

O que tira o sono do presidente da Mexichem Brasil?
Harger –
Do ponto de vista do executivo, o dólar, pois compramos matéria-prima do exterior. A falta de previsibilidade retarda investimentos. E do ponto de vista da empresa, o desemprego, a queda de renda da população e a dificuldade de crédito.

Como os acionistas enxergam o Brasil?
Harger –
A imagem do Brasil não é a mesma de antes. Conseguir aprovar investimentos é mais complicado.

Qual é a mais significativa oportunidade para crescer no país?
Harger –
A maior oportunidade é termos 204 milhões de pessoas. O investidor sabe que este é um grande mercado. O Brasil continua sendo prioridade para se investir.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Livre Mercado 18/01/2016 | 07h04

Claudio Loetz: Havan terá terceira loja construída em Joinville

Planos da empresa é de instalar também uma loja em Praia Grande e outra em Jundiaí

Livre Mercado 16/01/2016 | 11h34

Claudio Loetz: As dores cotidianas

Livre Mercado 15/01/2016 | 07h07

Claudio Loetz: Novas regras do Minha Casa, Minha Vida afetam as cidades do Norte de SC

Principal mudança trata do valor máximo dos apartamentos ou casas a serem financiadas pela Caixa Econômica Federal

Livre Mercado 11/01/2016 | 07h04

Governo do Estado quer acelerar o cadastro de propriedades rurais em SC

Prazo termina no dia 5 de maio e, até agora, pouco mais da metade dos imóveis foram regularizados

Livre Mercado 09/01/2016 | 06h31

Balança Comercial de Santa Catarina tem déficit de R$ 4,96 bilhões em 2015

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou balanço nesta semana

Livre Mercado 08/01/2016 | 07h02

Perini reforça a segurança com instalação de novas câmeras de monitoramento

Complexo localizado na zona industrial de Joinville terá equipamentos que reconhecem as placas de veículos em apenas três segundos

Livre Mercado 06/01/2016 | 07h09

Celesc firma contrato de concessão com cinco usinas catarinenses por 30 anos

Assinatura do contrato ocorreu em Brasília, nesta terça-feira. Entre as usinas está a do Bracinho, localizada em Schroeder

Livre Mercado 05/01/2016 | 07h07

CDL de Joinville projeta crescimento de 10% nas vendas do comércio em janeiro

Para presidente da entidade, Luiz Kunde, a presença de turistas e a permanência de moradores na cidade têm contribuído para a perspectiva otimista neste início de ano

Livre Mercado 04/01/2016 | 07h02

Em Joinville, Caixa registra aumento de imóveis comercializados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida em 2015

Foram comercializadas 1.918 unidades habitacionais, 45% mais do que em 2014

Livre Mercado 02/01/2016 | 12h17

Aeroporto de Joinville comemora avanços em 2015

Confira entrevista com Rones Rubens Heidemann, superintendente do aeroporto

Livre Mercado 30/12/2015 | 18h13

Walmart fecha unidades da rede Todo Dia em Joinville

Grupo americano não confirma número de unidades desativadas, apenas que serão "algumas"

Livre Mercado 30/12/2015 | 07h08

Mais da metade dos joinvilenses está com dívidas, diz pesquisa da Fecomércio

Índice de famílias endividadas na cidade atingiu 50,4% em dezembro. No ano passado, no mesmo mês, a taxa era 39,2%

Livre Mercado 29/12/2015 | 07h09

Mercado imobiliário de Joinville dá sinais de recuperação em alguns setores

Pesquisa encomendada pelo Sinduscon mostra que no terceiro trimestre deste ano foram comercializadas 40% mais unidades de prédios verticais do que no trimestre anterior

Livre Mercado 28/12/2015 | 06h31

Loetz: Trabalhadores das indústrias têxteis definem pauta de reivindicações

Documento tem 80 cláusulas e pede, entre outras coisas, a reposição da inflação oficial a partir de 1º de fevereiro

Livre Mercado 25/12/2015 | 19h12

Claudio Loetz, sobre 2016: "Luz no fim da escuridão? Sempre há. Precisaremos de paciência, determinação e disciplina"

Colunista faz análise sobre o que esperar da economia no ano que vem

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMaggie  https://t.co/O6FAIAYHcHhá 14 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSuperministros e generais salvam começo do governo Bolsonaro  https://t.co/5DiHdGIviXhá 14 minutosRetweet

Veja também

A Notícia
Busca