Diversão e tradição marcam desfile da 29ª Schützenfest, em Jaraguá do Sul - AN Jaraguá - Geral - A Notícia

Versão mobile

Cultura12/11/2017 | 17h56Atualizada em 12/11/2017 | 19h15

Diversão e tradição marcam desfile da 29ª Schützenfest, em Jaraguá do Sul

O evento integra a Festa dos Atiradores de Jaraguá do Sul, que ocorre até o próximo domingo na cidade

Diversão e tradição marcam desfile da 29ª Schützenfest, em Jaraguá do Sul Prefeitura de Jaraguá do Suk/Divulgação
O Grupo Folclórico Regenwalde Tanzgruppe animou o público com as danças tradicionais folclóricas Foto: Prefeitura de Jaraguá do Suk / Divulgação

Cerca de cinco mil pessoas participaram do primeiro desfile da 29ª Schützenfest - Festa dos Atiradores, que ocorreu em Jaraguá do Sul neste domingo. A festa começou na quinta-feira, no Parque Municipal de Eventos. O desfile foi aberto por um pelotão formado por representantes dos grupos filiados à Liga dos Grupos Folclóricos de Jaraguá do Sul, que empunhavam as bandeiras do Brasil, de Santa Catarina, e dos municípios de Schroeder, Corupá, Guaramirim e Jaraguá do Sul. 

O Rei e a Rainha dos Atiradores da edição do ano passado, Fabio Vinicius Dematte e Valéria Westphal Bargen, passaram acompanhados pelos brasões da Schützenfest e dos Clubes e Sociedades de Tiro do Vale do Itapocú, seguidos pelos campeões em outras categorias das competições de tiro do ano passado. 

A rainha e as princesas da festa vieram na sequência com Wilfried, o mascote da festa, e o prefeito Antídio Aleixo Lunelli e o vice, Udo Wagner fecharam a primeira comissão. 

O segundo pelotão contava com 15 jovens, que foram eleitas para representar as sociedades do tiro da região e que, no último dia da festa, em 19 de novembro, concorrerão pelo cargo de rainha e princesas da edição da festa de 2018. O desfile ficou completo com a passagem da diretoria da Associação dos Clubes e Sociedades de Tiro do Vale do Itapocú e as sociedades que a integram. 

Elas são inspiradas nas mesmas associações que existiam na Alemanha muito antes da imigração para o Sul do Brasil, no século 19: a origem destes grupos vem da era medieval, quando estas corporações existiam para que os agricultores se protegessem dos abusos dos senhores feudais e do poder real, e contra os saqueadores e invasores. 

desfile na 29ª Schutzenfest em jaraguá do sul
A Rainha e as Princesas da Festa desfilaram junto com o mascote, WilfredFoto: Prefeitura de Jaraguá do Suk / Divulgação

Considerada a maior festa do gênero no Brasil, a Schützenfest vai até domingo, dia 19, reunindo todos os dias gastronomia alemã, bailes com bandas típicas, apresentações de grupos folclóricos e, principalmente, competições de tiro. A expectativa da organização é receber 85 mil pessoas durante os 11 dias de festa — até o início da tarde de domingo, 29.429 pessoas já haviam passado pela festa.

No último dia, ocorre mais um desfile, às 10 horas, na Rua Walter Marquardt. Nesta segunda-feira e no domingo, dia 19, a entrada é gratuita. No dia 15, a gratuidade ocorre até as 17 horas e, nos outros dias, até as 19 horas. Em outras datas e horários, o acesso à festa custa entre R$ 8 e R$ 15, com ingressos  à venda nas bilheterias do Parque de Eventos. Estudantes e idosos acima de 60 anos pagam meia-entrada, e pessoas vestindo traje típico alemão têm acesso livre.

desfile na 29ª Schutzenfest em jaraguá do sul
Bandonionistas também integraram o desfileFoto: Prefeitura de Jaraguá do Suk / Divulgação


Siga A Notícia no Twitter

Veja também

A Notícia
Busca