ENCONTRADA: desaparecimento de adolescente completa uma semana em Jaraguá do Sul - AN Jaraguá - Geral - A Notícia

Versão mobile

Ajuda09/07/2017 | 19h51Atualizada em 11/07/2017 | 14h27

ENCONTRADA: desaparecimento de adolescente completa uma semana em Jaraguá do Sul

Ayra Saragosa tem 14 anos e saiu para ir à escola na segunda-feira, na região central da cidade

 

A menina já havia desaparecido por 24 horas no ano passado e, desde então, tinha as redes sociais monitoradas pelos pais Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

ATUALIZAÇÃO: segundo informações de um parente da adolescente, ela retornou para a casa na noite de segunda-feira. Ela passa bem.

***

Nesta segunda-feira, completará uma semana desde que uma família de Jaraguá do Sul vive o desespero de não saber onde está a adolescente Ayra Vitoria Saragosa, 14 anos. A menina, estudante do oitavo ano de uma escola no bairro Czerniewicz, saiu de casa em 3 de julho para ir às aulas e não retornou no fim da manhã. 


Segundo a tia, Karla Saragosa, ela costumava fazer o trajeto entre a casa e a escola com as amigas, já que morava na mesma região, mas, na segunda-feira, avisou a uma colega que ia parar para conversar com um jovem que aguardava na frente da escola. 

— Os pais acreditam que não foi planejado, porque ela saiu apenas com a roupa do corpo e o material da escola — conta a tia. 

A Polícia Civil de Jaraguá do Sul está realizando buscas e o Ministério Público também já foi informado. Há informações de quem seria o rapaz com quem Ayra se encontrou após a escola, um jovem de 20 anos com registros em ficha criminal, o que preocupa a família. 

No ano passado, Ayra já havia passado pouco mais de 24 horas desaparecida, levando os familiares a iniciarem compartilhamentos nas redes sociais com sua foto. Na época, ela estava na casa de uma amiga e não avisou os pais. Desde então, havia mais regras em casa e as redes sociais eram monitoradas. Segundo a tia, a página do Facebook já foi acessada pelos pais, que não encontraram nenhuma informação que levasse ao paradeiro da menina. O celular que ela levava está desligado, o que impede que a localização seja acessada pelo sistema de GPS do aparelho. 

— A polícia está fazendo o trabalho deles e todas as informações que recebemos estão sendo passadas a eles. Infelizmente, nem todas são verdadeiras — lamenta Karla. 

Segundo ela, os pais estão muito abalados e, mesmo com a polícia orientando não o fazerem, o pai está oferecendo R$ 2 mil a quem enviar a localização correta da menina. Enquanto isso, a família tenta manter o equilíbrio e a esperança de que Ayra possa voltar por vontade própria. 

— Se ela foi de forma espontânea com este jovem, nossa única preocupação é trazê-la de volta para casa. Ela pode estar com medo de voltar, pensando na dimensão que isso tomou, mas só o que queremos é que ela esteja bem — afirma a tia.   

Informações sobre Ayra Vitoria Saragosa podem ser passadas à Polícia Civil pelo telefone 181. A ligação não tem custo e não é necessário identificar-se. 

Siga A Notícia no Twitter

Veja também

A Notícia
Busca