Cinthia Raasch: Antídio Lunelli, prefeito de Jaraguá do Sul, faz desabafo na Acijs - AN Jaraguá - Geral - A Notícia

Versão mobile

Portal Jaraguá 14/02/2017 | 08h01

Cinthia Raasch: Antídio Lunelli, prefeito de Jaraguá do Sul, faz desabafo na Acijs

Ao MP, ele pediu ajuda na busca de soluções. Servidores e moradores também foram cobrados

Antídio Lunelli soltou o verbo na plenária da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acjis) nesra segunda-feira. Ao Ministério Público, solicitou que os promotores ajudassem a buscar soluções para os problemas da cidade. "Não sei se o Ministério Público está cumprindo o papel dele, mas pegar um livro de leis dentro de quatro paredes é uma coisa", e emendou pedindo que os promotores e o Judiciário acompanhem as andanças pela cidade. "Nos deem a solução, e não só coloquem travas, dificultando a situação", cobrou. Um dos últimos inquéritos civis é sobre as calçadas do município.

"Não é minha função"

Teve também cobranças para os servidores. Antídio contou uma história de que o vice, Udo Wagner, há uns dias, pediu ajuda de um servidor para reposicionar divisórias, mas o funcionário respondeu que era concursado apenas para a função de montar móveis. "Se eu estivesse lá, não sei o que faria, seria mais um processo. Já estou cheio de processos."

Leia as últimas notícias de Jaraguá do Sul e região.
Confira outras colunas de Cinthia Raasch.
 
Pedidos descarados

Sobrou também para os munícipes. O prefeito desabafou sobre pedidos que recebe no gabinete. "Se vocês soubessem o que a gente escuta, se eu pudesse falar, vocês iriam se arrepiar. Gente pobre paga as contas em dia e não vem pedir coisas. Mas tem gente com carro importado...", deixando no ar as cobranças que aparecem. 

Preparem-se

Sobre as contas municipais, já alertou: tomará medidas impopulares. No relato diante dos empresários, Antídio Lunelli contou também que passou por um cateterismo na quarta-feira da semana passada e no dia seguinte já estava trabalhando. "Se eu tiver que enfartar naquele gabinete [da Prefeitura], vou morrer lá, mas não vou recuar", avisou.

Perícia custará quase R$ 75 mil

O perito nomeado para avaliar se a Viação Canarinho teve prejuízos na concessão pediu R$ 74.917 pelo trabalho. A juíza Candida Inês Zoellner Brugnoli fixou o valor solicitado como remuneração. A perícia será feito pelo Instituto Professor Rainoldo Uessler. A Canarinho alega prejuízo de mais de R$ 41 milhões.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Portal Jaraguá  23/02/2016 | 09h27

Cinthia Raasch: Corupá espera recursos para ponte em 15 dias

Ponte teve as cabeceiras e os pilares danificados na enchente de 2014

Portal Jaraguá  22/02/2016 | 08h07

Cinthia Raasch: Prefeitura de Jaraguá do Sul anuncia nova data para a entrega da ponte do Rau

Obra tem data para ser inaugurada: primeira quinzena de março

 
 

Siga A Notícia no Twitter

Veja também

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros