Versão mobile

Maternidade05/03/2013 | 07h32

Mãe que fez o parto do próprio filho em Jaraguá do Sul conta como foi o susto

Angelina Ribeiro dos Santos, de 28 anos, e o filho Natan Pesttol passam bem

Enviar para um amigo
Mãe que fez o parto do próprio filho em Jaraguá do Sul conta como foi o susto Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Natan dorme tranquilo no colo da mãe Angelina Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
A tranquilidade com que dorme o pequeno Natan Pesttol, de apenas três dias, em nada reflete a forma com que chegou ao mundo. Natan nasceu com 2,5 quilos, às 15h10 de sábado, em meio ao corre-corre, som de ambulância e vizinhos e parentes desesperados.

Isso porque o parto ocorreu em casa e foi feito pela própria mãe no último sábado (2). Angelina Ribeiro dos Santos, de 27 anos, voltou do trabalho e começou a sentir que algo estava fora do normal. Como os incômodos não passaram, ela começou a arrumar as malas caso precisasse ir ao hospital. A bolsa estourou. Quando pegou o celular para avisar o marido, o susto:

— Tive que largar o telefone para segurar o meu filho, antes que caísse no chão — lembra.

Angelina, que é mão de mais duas meninas, uma de oito e outra de seis anos, desobstruiu as vias aéreas do filho e começou a dar de mamar.

— Ele estava roxinho e não respirava. Foi por impulso que limpei a boca e o nariz. Depois, fez um berreiro e vi que estava tudo bem. Foi muito rápido e não sei como eu consegui reagir — relata a mãe, contando que realizou os primeiros procedimentos pós-parto porque participou de curso enquanto estava grávida.

Mãe e filho passam bem. Depois do parto, foram encaminhados para o Hospital e Maternidade Jaraguá, onde receberam os cuidados médicos. Eles tiveram alta na manhã de segunda-feira (4).

A mãe conta que não tinha nada preparado para o parto, porque havia acabado de entrar no nono mês de gravidez. Natan era esperado para fim de março.

— Domingo que vem é o chá de bebê e todo mundo poderá conhecê-lo — brinca.

O pai José Renaldo Pesttol, de 28 anos, ainda não acreditava do que tinha acontecido.

— Eu não sabia o que fazer, se iria para um lado ou para outro. A gente não estava preparado porque faltavam 17 dias. Mas o que me deixou tranquilo foi ver ela conversando e bem — diz.

Notícias Relacionadas

Coragem 02/03/2013 | 17h15

Mulher dá a luz ao filho sozinha em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina

Menino veio ao mundo quando a ambulância dos bombeiros estava no meio do caminho

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga A Notícia no Twitter

clicRBS
Nova busca - outros