Figueirense perde para o Vila Nova no Serra Dourada - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Série B09/11/2018 | 21h05Atualizada em 09/11/2018 | 21h11

Figueirense perde para o Vila Nova no Serra Dourada

Desinteressado no jogo e com pouca ofensividade, Figueira perde por 3 a 1

Figueirense perde para o Vila Nova no Serra Dourada Carlos costa/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Foto: Carlos costa / FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
DC Esportes
DC Esportes

O lance do segundo gol sofrido na derrota no Serra Dourada representa o Figueirense nesta reta final de Série B do Campeonato Brasileiro. O lateral João Paulo acompanhava a bola se perder pela linha de fundo e o jogador do Vila Nova, cheio de vontade, evita a saída e cruza para o companheiro completar para as redes. O desinteresse marcou a derrota por 3 a 1 para o time goiano, nesta sexta-feira. O Tigre de Goiás ainda mantém vivas as esperanças de alcançar o acesso, enquanto o Figueira, sem pretensões, parece não ver a hora da competição acabar.

A próxima rodada será a da despedida do Figueirense do Orlando Scarpelli nesta temporada. Às 19h15min de terça-feira, o Alvinegro recebe o Paysandu. Também pela penúltima rodada da competição, o Vila encara outro catarinense. Novamente no Serra Dourada, mas às 19h30min de sábado seguinte, enfrenta o Criciúma.

O jogo

Saída ao jogo no toque de bola, trocando passes. O Figueirense tinha a proposta como objetivo na partida em que cumpria compromisso. Era pouco para o Vila Nova agressivo do outro lado. Com menos de 10 minutos, foram três oportunidades que levaram perigo à meta guarnecida por Vitor Caetano. Em uma delas Henrique Trevisan errou na saída e quase Juninho conseguiu botar na rede. No entanto, aos 14 minutos, o atacante de vermelho colocou. Batido lateral, Alan Mineiro aparou no lado direito de ataque e levantou na área. Juninho passou pelo miolo da marcação para cutucar antes de comemorar a abertura do placar.

Com o tento anotado, o Vila diminuiu o ritmo enquanto o Figueira seguia na tentativa de chegar perto da área adversária no toque. O primeiro tempo passava arrastado até que o lateral Diego Renan acabou com a monotonia e propiciou a primeira finalização alvinegra. Ele mandou chumbo cruzado, de fora da área, um rasante que só não entrou por desvio no meio do caminho antes de passar rente ao poste direito de Rafael Santos. Do intervalo o Figueirense voltou com mudança: Renan Mota entrou na vaga de Felipe Amorim.

Serviu para um bom começo de segundo tempo e com duas oportunidades. Em ambas a marcação desviou as tentativas de longe de Diego Renan e Ferrareis. A reação não passou disso. O Vila não se assustou e aguardou pelos vacilos para aumentar a fatura. O segundo tento foi aos oito. Foi quando João Paulo acreditou que a bola sairia pela linha de fundo e permitiu que Maguinho evitasse e cruzasse rasteiro para Elias completar. Em seguida o lateral-esquerdo do Figueira foi substituído por Matheus Sales.

De pouco adiantou, porque em nova bobeira o Vila Nova chegou ao terceiro. Aos 20, em jogada de contragolpe, Alan Mineiro entrou na área e rolou para Elias estufar as redes novamente. Quatro minutos depois, o Figueirense quase chegou ao gol. Elton mandou na trave o cruzamento de Marco Antônio, que entrou no posto de Patrick, instantes antes. O Alvinegro ofereceu algum perigo aos 35, em batida de falta potente de Zé Antônio que o goleiro Rafael Santos evitou com a ponta dos dedos. O jogo seguia arrastado até Elton fazer o gol de honra. Ele recebeu passe de Renan Mota entre os marcados, girou e encontrou o fundo das redes. 

FICHA TÉCNICA - Vila Nova 3 x 0 Figueirense

VILA NOVA
Rafael Santos; Maguinho, Wesley Matos, Diego Giaretta e Helder; Geovane, Moacir, Mateus Anderson (Washington) e Alan Mineiro; Juninho (Reis) e Elias (Rafael Silva). Técnico: Hemerson Maria.
FIGUEIRENSE
Vitor Caetano; Diego Renan, Eduardo, Henrique Trevisan e João Paulo (Matheus Sales); Zé Antônio, Patrick (Marco Antônio), Daniel Costa, Gustavo Ferrareis e Felipe Amorim (Renan Mota); Elton. Técnico: Rogério Micale. 

GOLS: Juninho, aos 14 do primeiro tempo, e Elias, aos 8 e aos 20 do segundo tempo  (V). Elton, aos 45 do segundo tempo (F).
CARTÕES AMARELOS: Felipe Amorim, Trevisan e Zé Antônio (F). 

ARBITRAGEM: Caio Max Augusto Vieira, auxiliado por Jean Marcio dos Santos e  Vinicius Melo de Lima (trio do RN).
BORDERÔ: 2.106 torcedores, para uma renda de R$ 10.150,00.
LOCAL: Serra Dourada, em Goiânia. 

Veja mais notícias do Figueirense
Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

 
A Notícia
Busca