Boca-River, um dos maiores clássicos do mundo - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Buenos Aires08/11/2018 | 13h31

Boca-River, um dos maiores clássicos do mundo

AFP
AFP

Segundo o jornal inglês The Guardian, um duelo entre Boca Juniors e River Plate é o maior evento que qualquer amante do esporte poderia assistir antes de morrer, mas o futebol mundial também proporciona outros clássicos de enorme rivalidade.

E como se o próprio clássico argentino não fosse gigante por si só, Boca e River se enfrentarão pela primeira vez na história na final da Copa Libertadores.

Um feito que coloca ainda mais pimenta nessa rivalidade argentina, com o jogo de ida marcado para este domingo na Bombonera, casa do Boca, enquanto a volta acontecerá em 24 de novembro no Monumental, estádio do River.

Com o Boca buscando um sétimo título de Libertadores e o River um quarto troféu da competição, o superclássico argentino é inigualável por sua paixão popular, embora outros grandes duelos do futebol mundial também têm suas tradições, histórias e audiência global.

- Real-Barça paralisa o planeta bola -

O clássico espanhol entre Real Madrid e Barcelona é a partida de maior destaque entre clubes no mundo, chegando a níveis insuperáveis de audiência televisiva na última década devido à presença de grandes craques do futebol, principalmente Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, os maiores nomes do esporte nos últimos anos.

Com Cristiano Ronaldo transferido à Juventus e Messi lesionado, nenhum dos dois craques participou pela primeira vez em 12 anos do último clássico, disputado em 28 de outubro com goleada catalã por 5 a 1.

Com um total de 272 confrontos entre os clubes, o Barcelona leva clara vantagem com 113 vitória, enquanto o Real somou 99 triunfos, além de 60 empates.

A balança também não é muito equilibrada no quesito títulos. O Real Madrid possuiu 13 troféus de campeão europeu contra apenas 5 do Barcelona e também soma 33 Campeonatos Espanhóis, enquanto os catalães têm 25.

- Celtic vs Rangers: o mais antigo -

Longe da parafernália e da globalização da atualidade, o clássico da Escócia entre os vizinho de Glasgow, Celtic e Rangers, é o mais antigo do futebol e ganhou notoriedade devido à forte conotação religiosa e política.

Historicamente, os torcedores do Celtic são católicos e pró-irlandeses. Já os Rangers contam com uma torcida majoritariamente protestante e pró-Reino Unido.

Conhecido com "Old Firm", a primeira partida entre os dois rivais foi disputada em 28 de maio de 1988 com vitória do Celtic por 5 a 2.

Desde então, se enfrentaram oficialmente 414 vezes, com 159 vitórias para os Rangers, 156 para o Celtic e 99 empates.

E entre os jogos mais lembrados está a final da Copa da Escócia de 1969, quando no estádio Hampden Park, em Glasgow, quase 133.000 pessoas viram o Celtic conquistar mais um troféu em sua época de ouro, na qual chegou ao auge de vencer a Copa de Campeões da Europa (hoje Liga dos Campeões) em 1967.

- Norte da Inglaterra dividido: United vs Liverpool -

Embora Celtic-Rangers seja o clássico britânico mais velho, o duelo que paralisa os inventores do futebol é o choque entre Liverpool e Manchester United.

Separadas por apenas 56 km no norte da Inglaterra, as cidades de Liverpool e Manchester são casa das duas equipes mais vitoriosas do futebol do país.

O United foi fundado como Newton Heath em 1878 antes de assumir o atual nome em 1902.

O Liverpool é de 1892 e se tornou a equipe mais vitoriosa do futebol inglês no âmbito internacional com 5 títulos europeus.

Já o United se sagrou campeão continental três vezes, mas é o maior vencedor doméstico com 20 títulos, contra 18 do arquirrival.

Os dois gigantes se enfrentaram pela primeira vez em 28 de abril de 1894 com vitória do Liverpool por 2 a 0. Desde então, foram 200 jogos, com 80 vitórias do United, 65 dos Reds e 55 empates.

- Peñarol-Nacional: 120 anos de rivalidade -

Pode ser que o confronto Peñarol-Nacional não tenha o marketing de outros clássicos mais famosos do mundo, mas um dado mostra sua relevância: é a rivalidade mais antiga fora das ilhas britânicas.

Com oito Copas Libertadores vencidas por ambos (cinco do Peñarol e três do Nacional) e seis Copas Intercontinentais, hoje Mundial de Clubes (três para cada lado), o clássico 'charrúa' divide o Uruguai há 120 anos.

Com 90% da 3,5 milhões de habitantes uruguaios torcendo para um dos dois times, Peñarol e Nacional se enfrentaram pela primeira vez em 15 de julho de 1900 no Parque Central, em Montevidéu, um amistoso vencido pelo Peñarol por 2 a 0.

Desde então foram 542 confrontos, com 192 vitórias do Peñarol, 174 do Nacional, 171 empates e cinco jogos anulados.

O clássico uruguaio é também a partida mais disputada da história da Libertadores com 39 jogos, com 13 triunfos para o Peñarol e 11 para o Nacional, além de quinze empates.

O antagonismo dos dois clubes de Montevidéu surge praticamente desde suas fundações.

O Peñarol, fundado com o nome CURCC em 1891, tem suas origens em imigrantes ingleses (representava os trabalhadores da empresa ferroviária The Central Uruguay Railway ltd.). Já o Nacional surgiu em 1899 com um elenco formado em sua maioria de mestiços e negros, em resposta a uma época em que os clubes de futebol contavam com participação quase exclusiva de imigrantes estrangeiros.

- Inter-Juventus, com o Milan no cangote -

País fanático por futebol, a Itália tem como seu maior clássico o duelo entre a Juventus e a Inter de Milão, com o Milan no cangote.

Juventus e Inter se enfrentaram 231 vezes de maneira oficial, com 104 vitória da Velha Senhora e 70 da Inter, além de 57 empates. O primeiro confronto aconteceu em 14 de novembro de 1909, uma partida válida pelo Campeonato Italiano.

A origem da rivalidade entre ambos se deve principalmente aos títulos, à popularidade e à tradição histórica.

A Juve ostenta 32 troféus do Campeonato Italiano, dois da Liga dos Campeões e duas Copas Intercontinentais, enquanto a Inter tem 18 Campeonatos Italianos, três Ligas dos Campeões e duas Copas Intercontinentais.

Juventus e Inter são os dois clubes mais populares da Itália, mas, na hora de comparar títulos, os dois clubes ficam atrás do Milan, que embora tenha 'apenas' 18 Campeonatos Italianos, ostenta sete títulos europeus (segundo maior vencedor atrás do Real Madrid) e três Copas Intercontinentais, de longe o maior vencedor quando o assunto são troféus internacionais.

* AFP

 
A Notícia
Busca