Rogério Micale não abdica de objetivo de acesso do Figueirense - Esportes - A Notícia

Vers?o mobile

 

Série B03/10/2018 | 07h13Atualizada em 03/10/2018 | 07h13

Rogério Micale não abdica de objetivo de acesso do Figueirense

Treinador admite momento ruim sob o seu comando, mas segue com esperanças de alcançar a elite nacional

Rogério Micale não abdica de objetivo de acesso do Figueirense De Jesus/Jornal O Estado do Maranhão
Foto: De Jesus / Jornal O Estado do Maranhão
DC Esportes
DC Esportes

O Figueirense tem missão complicada para alcançar o acesso à elite nacional. Depois da derrota por 1 a 0 para o Sampaio Corrêa na noite da última terça-feira, o time alvinegro segue com 40 pontos e precisa vencer os oito jogos que tem pela frente na Série B do Campeonato Brasileiro chegar aos 64, tidos como suficientes para subir. O técnico Rogério Micale tem essa missão, e de conseguir a primeira vitória no comando. Ele acumula dois empates e duas derrotas na função e aponta que ainda pode alcançar o objetivo.

- Matemática, enquanto nos permite, vamos sonhar. Sabemos que precisamos ganhar, temos de rever e conversar para acertar. Nosso índice no returno é muito baixo, que é de rebaixamento. Vamos ter de fazer algo, rever. Temos de manter tranquilidade neste momento para sair desta situação. Sei que o torcedor tinha expectativa da mudança, de uma resposta imediata quando cheguei. E eu também quero, gosto do clube. Mas não tem mágica. Acredito no trabalho, temos 10 dias, vamos mobilizar e ver o que podemos fazer. O principal agora é ganhar o jogo para resgatar nossa confiança. Em 14 jogos ter duas vitórias é muito pouco (campanha do returno). Vamos continuar trabalhando — disse o técnico na entrevista coletiva após a partida.

Ainda, o treinador indicou que os problemas financeiros enfrentados pelo clube, que incide nos vencimentos dos atletas, não estão diretamente ligados aos resultados recentes.

- Cheguei aqui e estou mobilizado. Vim por opção minha de fazer algo pelo clube e torcida, pela história que tenho, e acredito no Figueirense na Série A. Torço para que as coisas se acertem na questão administrativa. Não temos o que fazer, o Brasil também passa por dificuldade. Vamos trabalhar para achar a melhor formação, até em detrimento à parte técnica. O estado anímico é importante, precisa de tesão para jogar. Vamos procurar identificar e continuar no nosso sonho — falou.

Ainda no meio da tabela, a equipe alvinegra terá tempo para se preparar ao próximo compromisso pela Série B. O time volta a campo às 19h do sábado seguinte, quando recebe o Coritiba no Orlando Scarpelli.

Veja mais notícias do Figueirense
Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

 
A Notícia
Busca