Retrospecto positivo do Criciúma aumenta confiança para jogo com o Figueirense - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Preparação23/10/2018 | 15h02Atualizada em 23/10/2018 | 15h02

Retrospecto positivo do Criciúma aumenta confiança para jogo com o Figueirense

Tigre costuma levar a melhor em competições nacionais

Retrospecto positivo do Criciúma aumenta confiança para jogo com o Figueirense Guilherme Hahn/Especial
Jean Mangabeira (segundo à direita) tinha sete anos de idade na última vez que o Figueira venceu o Tigre no Brasileiro Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

Nem só de passado vive o futebol, mas, ao olhar para trás, o Criciúma ganha confiança para o jogo desse sábado, em Florianópolis, contra o Figueirense. A última vez que o Tigre perdeu para o Alvinegro em competição nacional foi há mais de 14 anos, em 2004, na Série A. Desde então, foram seis confrontos, com duas vitórias carvoeiras e quatro empates.

— Clássico é diferente, como diz o ditado. Clássico não se joga, se ganha. Temos que entrar com toda a vontade, clássico também é decidido na garra e não vai faltar isso para a gente no sábado contra o Figueirense — garantiu o volante Jean Mangabeira, provável titular para o duelo catarinense.

Ele tinha sete anos de idade na última vez que o Tigre foi derrotado pelo Figueira no Campeonato Brasileiro. No total, foram 16 confrontos desde 1989, com seis vitórias para o Criciúma, três para o Figueirense e sete empates. Só não houve mais jogos porque os times estiveram na mesma divisão poucas vezes. Até os anos 90, o Tigre costumava estar em divisões superiores, situação que se inverteu nos anos 2000, quando o Figueira se consolidou na Série A.

Mesmo com a confiança em alta, o atleta formado na base tricolor prega respeito ao Figueirense, especialmente porque o Alvinegro também passou a lutar contra o rebaixamento. O time da Capital está na mesma situação do Criciúma na tabela, mas à frente por ter saldo de gols zerado, enquanto o do Tigre é de três negativos.

— Eles vêm numa má fase, sequência sem ganhar. Passamos por isso, sabemos como é difícil, as coisas não acontecem. Não vamos levar isso para campo, vamos fazer nosso trabalho bem feito, independente do que estão passando. Vamos respeitá-los, vamos para cima e dar nosso máximo pelo Criciúma Esporte Clube — acrescentou Mangabeira.

Com a preparação para o  jogo ainda no início, o técnico Mazola Júnior ainda não definiu o time titular. Na manhã desta terça-feira, fez um trabalho tático com campo reduzido, mas sem dar pistas de quem são os prováveis de cada posição.

O goleiro Luiz, que não atuou no empate com o São Bento, treinou normalmente e pode retornar ao time. O volante Ronaldo também já trabalha com bola, mas ainda é dúvida. Os laterais Sueliton e Marlon não treinaram, assim como o atacante Vitor Feijão, que se recupera de amigdalite.

 Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do Criciúma 

 
A Notícia
Busca