Mazola vê Criciúma superior ao Oeste e valoriza atuação - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Contemporizou02/10/2018 | 23h28Atualizada em 02/10/2018 | 23h28

Mazola vê Criciúma superior ao Oeste e valoriza atuação

Técnico disse aos jogadores que não quer "ver ninguém triste com o resultado"

Mazola vê Criciúma superior ao Oeste e valoriza atuação Guilherme Hahn/Especial
Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

Após o empate em 0 a 0 com o Oeste, o torcedor do Criciúma saiu do Heriberto Hülse com a impressão de que o resultado poderia ser mais favorável, mas, ainda assim, aplaudiu o time na saída. Com mais chances criadas, o Tigre parou em uma atuação inspirada do goleiro Tadeu e nas inúmeras poças de água, resultado de uma forte chuva na cidade. O técnico Mazola Júnior também valorizou a atuação do time.

— Saio frustrado, sim, por não ter conseguido a vitoria, mas, ao mesmo tempo, muito satisfeito com a entrega, a produtividade e a determinação da minha equipe. Até falei para os meninos lá dentro: "Não quero ninguém de cabeça baixa, ninguém triste, porque trabalhamos muito". Não desmerecendo a equipe do Oeste, acho que o Criciúma se adaptou melhor ao estado do terreno e fez, dentro dessa consoante, um jogo melhor — considerou o comandante.

O Tigre continua na 11ª posição, com 40 pontos, e pode ser ultrapassado pela Ponte Preta no complemento da rodada. O próximo compromisso será na terça-feira que vem, novamente em casa, contra o Brasil de Pelotas. O atacante Vitor Feijão levou o terceiro amarelo e está suspenso, mas estarão de volta Sueliton, Ronaldo e, talvez, Eduardo.

Outra dúvida para o próximo jogo é o atacante Zé Carlos. Ele saiu sentindo a coxa ainda no primeiro tempo.

— Num campo desse, o Zé estava bem no jogo, mas, infelizmente, tem aquela situação. Ele realmente está sentindo muito a sequência dos jogos, e acabou sentindo uma lesão na posterior. Já estamos desfalcados na parte ofensiva e acabou prejudicando, sim, até tendo que fazer mais uma substituição por esse motivo. Aí limita bastante a gente — lamentou Mazola.

Mais uma vez, o técnico reiterou que o Criciúma não pode sonhar com acesso, mas se mostrou mais tranquilo quanto às cada vez menores chances de fugir do rebaixamento.

— Não podemos criar esse tipo de ilusão. Temos que ser realistas para não criar nenhuma perspectiva falsa e, depois, desiludir o nosso torcedor que tão feliz está com esta fase da equipe. Se você começa uma competição dessa com 38 rodadas e em sete rodadas você só faz um ponto, comprometeu o campeonato todo, pode ter certeza disso. A não ser que faça como o Goiás, um investimento gigantesco, que não foi o caso aqui. Então vamos com calma, tranquilos. Faltam só cinco pontos. Hoje, posso afirmar que, pelo que estamos produzindo, é praticamente impossível o Criciúma descer de divisão — analisou.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 
A Notícia
Busca