Marquinhos convoca torcida do Avaí e vê apoio como fundamental para o acesso - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Força extra03/10/2018 | 08h15Atualizada em 03/10/2018 | 08h15

Marquinhos convoca torcida do Avaí e vê apoio como fundamental para o acesso

Ídolo azurra acredita que força das arquibancada pode empurrar Leão à elite de 2019 

Marquinhos convoca torcida do Avaí e vê apoio como fundamental para o acesso Marco Favero/Diário Catarinense
Foto: Marco Favero / Diário Catarinense
DC Esportes
DC Esportes

O Avaí se apoia na força da torcida na Ressacada para confiar no acesso à elite. Dos nove jogos que restam para o Leão na Série B do Brasileiro, cinco deles serão disputados na casa azurra. Somar os 15 pontos que estarão em disputa é o objetivo do elenco, a começar nesta sexta-feira, às 20h30min, em partida diante do lanterna Boa Esporte pela 30ª rodada. O ídolo Marquinhos convocou os torcedores para marcarem presença no estádio na reta decisiva.

– Nosso objetivo é manter o alto aproveitamento em casa. Ganhar todos é difícil, mas vamos tentar. Nossa força maior é na Ressacada, colocando mais de 6 mil torcedores. É reta final e podemos resolver a nossa vida antes dos nove jogos. Com cinco ou seis vitórias carimbamos o passaporte, sendo cinco deles em casa. Com gente na Ressacada já vimos que tem pressão – disse Marquinhos, que busca o acesso para encerrar a carreira em alta pelo Leão.

Somando as 14 partidas como mandante, o clube colocou no estádio um total de 64.288 torcedores, ou seja, 4.592 por jogo. O maior deles foi no clássico contra o rival Figueirense, no dia 1º de setembro, aniversário do Leão. Naquele sábado, 13.486 pessoas viram a derrota azurra por 1 a 0. Apenas uma outra vez nesta Série B o público total foi acima da média. No revés por 1 a 0 para o Criciúma, 5.822 torcedores foram ao estádio.

Marquinhos ainda apontou que a força da torcida na Ressacada será importante principalmente contra os times que ocupam posições intermediárias na tabela de classificação, ou seja, que não têm mais chances de acesso ou risco de rebaixamento. A pressão em cima do adversário é algo visto como fundamental pelo M10.

– Nesta reta final tem equipes com poder financeiro forte e que podem incentivar os adversários do Avaí com um dinheiro a mais. Os times que não disputam mais nada na competição recebem ajuda para ganhar seus jogos. Temos de ter consciência disso e saber que nosso forte é a Ressacada. Precisamos muito do torcedor, que faz pressão. O fator casa pode ser preponderante para conseguir o acesso – completou o meia azurra.

Com 45 pontos, o Avaí ocupa a quarta colocação na abertura da 30ª rodada. Por isso, a equipe depende somente das próprias forças para retornar à elite logo no ano seguinte após o rebaixamento à Segunda Divisão.

Confira a tabela da Série B do Brasileiro
Leia mais notícias sobre o
Avaí

 
A Notícia
Busca