Em crise, United não consegue sair do zero com Valencia - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Manchester02/10/2018 | 18h19

Em crise, United não consegue sair do zero com Valencia

AFP
AFP

Vivendo uma crise de resultados que vem abalando o time, o Manchester United não conseguiu tirar o zero do placar em casa contra o Valencia, nesta terça-feira pela segunda rodada do Grupo H da Liga dos Campeões, um resultado que mantém o técnico José Mourinho na corda bamba.

Em crise doméstica, na 10ª colocação da Premier League e sem vencer há três jogos, o Manchester United via o duelo com o Valencia como a oportunidade de afastar a má fase e acabar com os rumores de uma possível demissão de Mourinho. Jogando em casa e com o apoio da torcida, o United tinha tudo para alcançar esse objetivo.

Mourinho até escalou um time ofensivo baseado na qualidade de seus dois desafetos, Alexis Sánchez e Paul Pogba no meio de campo, deixando o brasileiro Fred no banco. Na frente, o jovem Rashford e o forte Lukaku.

Mas, enquanto Pogba provava ser a melhor arma inglesa na criação de jogadas, Alexis esteve sumido em campo, errando a maioria das jogadas que tentou.

Assim, o United não conseguiu criar chances claras, se contentando com chutes de fora da área, principalmente de Rashford, que assustou o gol do Valencia duas vezes (14 e 25 minutos) no primeiro tempo.

Do outro lado, o Valencia, bem fechado, apostava nos contra-ataques para surpreender o United e num jogo físico para parar qualquer ataque inglês mais promissor, o que valeu três cartões amarelos só nos primeiros 45 minutos para os espanhóis.

No segundo tempo, a partida continuou morna, para irritação dos torcedores que lotaram o Old Trafford sonhando em ver uma reação do Manchester.

Mas, nas poucas vezes que chegaram ao gol espanhol no segundo tempo, os Diabos Vermelhos esbarraram no paredão Neto.

O goleiro brasileiro salvou o Valencia em bela cobrança de falta de Pogba (61) e num chute com endereço certo de Lukaku (70).

E quando não defendeu, Neto contou com a sorte para escapar ileso. Na última chance de tirar o zero do placar, Rashford cobrou uma falta praticamente sem ângulo e a bola foi no travessão do goleiro brasileiro.

Com o empate, os comandados de Mourinho, com três pontos, deixam a primeira posição do Grupo H livre para a Juventus, que mais cedo venceu por 3 a 0 o Young Boys suíço e se manteve com 100% de aproveitamento na Champions após dois jogos.

Mourinho -se ainda estiver no cargo- terá a chance de recolocar o United no topo da chave na próxima rodada, no dia 23 de outubro, quando sua equipe receberá a Juventus de Cristiano Ronaldo. No mesmo dia, Valencia (1 ponto) e Young Boys (não pontuou) se enfrentam na Suíça.

* AFP

 
A Notícia
Busca