Marquinhos Silva tem estreia pelo Avaí como "vitória pessoal" - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Série B06/07/2018 | 15h05Atualizada em 06/07/2018 | 15h05

Marquinhos Silva tem estreia pelo Avaí como "vitória pessoal"

Ainda que chateado pelo resultado da equipe ante o Goiás, zagueiro tem satisfação por voltar a estar ação em um jogo oficial

Marquinhos Silva tem estreia pelo Avaí como "vitória pessoal" Leo Munhoz/Diário Catarinense
Foto: Leo Munhoz / Diário Catarinense
DC Esportes
DC Esportes

A primeira partida com a camisa do Avaí não teve o desfecho esperado. Marquinhos Silva gostaria da vitória no jogo diante do Goiás, mas a equipe saiu derrotada do gramado da Ressacada, na última quarta-feira. Ainda assim, o defensor tem sentimento positivo no peito. Afinal, após longo período de fora de jogos oficiais, comprovar inocência em caso de doping e aguardar por uma oportunidade, ele pôde estar em ação dentro das quatro linhas após 222 dias desta a última vez, quando ainda era jogador do arquirrival Figueirense.

— Para mim, infelizmente, não foi da maneira que eu gostaria, com a vitória, pensando no grupo. Mas foi uma vitória pessoal. Fiquei muito feliz em saber que iria para o jogo, de estar concentrado, de sentir a adrenalina novamente. Gostaria de expressar a minha gratidão ao clube, todos, presidente, comissão técnica e jogadores que me deixaram à vontade e me acolheram bem. Mesmo com um mês e meio de clube apenas, me sinto bem — disse o zagueiro, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

No final do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou o caso e o puniu com um ano de suspensão pela acusação feita ainda em 2016. No período, ele chegou a atuar com efeito suspensivo, por 20 partidas. Crente de que não havia atuado dopado, procurou recurso e foi absolvido em março. Dois meses depois acertou com o Avaí. Fez valer todo o esforço para voltar a jogar.

— Fui injustiçado porque não tinha feito nada. Mesmo se parasse de jogar, iria até o final para mostrar minha inocência, pelo caráter e lado pessoal. Fiquei entre quatro e cinco meses treinando sozinho, acordando cedo para trabalhar em campo de várzea. Eu agradeço aos amigos da bola que tive neste momento, que me levavam para treinar, que me pediam para não parar. Hoje estou feliz por fazer o que eu amo em um grande clube — falou.

Para o jogo contra o Londrina, na próxima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, Marquinhos Silva pode seguir na equipe por causa de suspensão a Alemão, pelo terceiro cartão amarelo. O duelo no Estádio do Café, no interior do Paraná, está marcado para as 18h de quinta-feira.

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Avaí

 
A Notícia
Busca