Kane faz mais um, Inglaterra vence Colômbia nos pênaltis e encara Suécia nas quartas - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Moscou03/07/2018 | 18h26

Kane faz mais um, Inglaterra vence Colômbia nos pênaltis e encara Suécia nas quartas

AFP
AFP

Depois de empatar em 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação, a Inglaterra venceu a Colômbia por 4 a 3 na disputa por pênaltis, nesta terça-feira em Moscou, e garantiu vaga para enfrentar a Suécia nas quartas de final da Copa do Mundo.

O goleiro Jordan Pickford pegou a última cobrança batida por Carlos Bacca e viu Eric Dyer converter a penalidade decisiva para assegurar a classificação inglesa. Antes, os gols saíram na segunda etapa regulamentar, com Harry Kane abrindo o placar batendo pênalti, aos 12 minutos, e Yerry Mina empatando de cabeça, aos 48.

A vitória inglesa encerra jejum do English Team em disputas por pênaltis. Em outras sete vezes que definiu a classificação nas penalidades em grandes competições, incluindo Eurocopa e Copa do Mundo, a Inglaterra só venceu em uma delas, nas quartas de final da Euro-1996 contra a Espanha.

Harry Kane chegou a seis gols e lidera de maneira isolada a briga pela a artilharia da Copa do Mundo. O belga Romelu Lukaku e o português Cristiano Ronaldo têm quatro gols, mas o luso já foi eliminado.

James Rodríguez não foi nem relacionado para o jogo e ficou acompanhando a partida da arquibancada, por conta de lesão na perna direita. A Colômbia sentiu muita falta de seu principal jogador, que caiu em prantos após a eliminação.

A Inglaterra vai enfrentar a Suécia no próximo sábado, em Samara, às 11h pelo horário de Brasília.

- Kane artilheiro -

Depois de testes mais simples na fase de grupos, com vitórias tranquilas contra Panamá e Tunísia e derrota para Bélgica com time reserva, a Inglaterra precisava se provar contra um time de nível superior.

E o English Team iniciou a partida elétrico, pressionando o time colombiano e não deixando os sul-americanos jogarem. Os ingleses apostavam em muita intensidade e em transições em velocidade, chegando com muito perigo em cobrança de falta de Young (5) e em cabeçada de Harry Kane (15), após jogadas pelos lados do campo.

Sem James Rodríguez, vetado pelo departamento médico por edema na perna direita, a Colômbia tinha dificuldades de criar jogadas e trocar passes com mais segurança. Cuadrado e Falcao ficavam muito isolados no campo de ataque.

A partir dos 20 minutos a partida ficou muito truncada, com faltas que tiravam o ritmo das equipes. Colombianos e ingleses se estranharam muito em campo, deixando o clima tenso e diminuindo o nível de futebol praticado em campo.

A última boa chance da primeira etapa do lado inglês veio após falta sofrida por Kane na entrada da área, que Trippier bateu com perigo aos 41 minutos. Os colombianos chegaram com Quinteros, que arriscou da entrada da área para a boa defesa de Pickford, aos 46.

- Mina salvador -

Na volta do intervalo, o jogo ficou morno até os oito minutos, quando o zagueiro Carlos Sánchez segurou Kane na área em cobrança de escanteio e a arbitragem assinalou pênalti.

O artilheiro da Copa foi para a cobrança e bateu no meio do gol, abrindo o placar aos 13 minutos e chegando a seis gols no mundial. Kane lidera a briga pela Chuteira de Ouro totalmente isolado.

A partir daí, o futebol ficou de lado e as equipes começaram a endurecer as disputas pela bola. A partida ficou faltosa, com um show de entradas duras e cartões amarelos. No total, foram cinco punições para o time colombiano e duas para os ingleses, que aproveitavam o descontrole sul-americano para ditar o ritmo do jogo.

A grande chance de empate colombiano veio após vacilo de Dier no meio de campo. Bacca roubou a bola e acelerou no contra-ataque, tocando no lado direito para a chegada de Cuadrado. O atacante da Juventus encheu o pé mas pegou mal na bola e isolou, desperdiçando a melhor oportunidade da equipe aos 35.

Mas a equipe colombiana acreditou até o final e foi recompensada. Em cobrança de escanteio aos 48 minutos, com a presença do goleiro David Ospina no campo de ataque, Yerry Mina subiu mais alto e cabeceou como manda o manual, estufando as redes e recolocando os sul-americanos na disputa.

- Fim do jejum nos pênaltis -

Na primeira etapa extra, a Colômbia foi melhor e viu a Inglaterra sentir o baque do gol no final da partida. O English Team já tinha feito alterações para defender o resultado e ficou sem alternativas para criar jogadas ofensivas. Do outro lado, os colombianos assustaram com Sánchez e Falcao.

Nos 15 minutos finais, a Inglaterra chegou com muito perigo aos 8, em chute cruzado de Rose que saiu rente à trave. Aos 9, Dier subiu sozinho e cabeceou por cima do gol após cobrança de escanteio. Mas o empate persistiu e a decisão foi para a disputa por pênaltis.

A Colômbia começou convertendo as três primeiras penalidades, ficando em vantagem após Henderson ser parado por Ospina na terceira batida inglesa. Mas o jogo virou após Uribe mandar uma bomba no travessão e Trippier igualar a disputa convertendo sua cobrança.

Com tudo empatado, a quinta e última batida caiu nos pés de Bacca, que parou em defesa de Pickford voando para o lado direito. Na sequência, Dier bateu rasteiro e garantiu a primeira vitória inglesa em disputa por pênaltis na história das Copas.

* AFP

 
A Notícia
Busca