Croácia elimina Inglaterra e faz final inédita da Copa do Mundo contra França - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Moscou11/07/2018 | 18h23

Croácia elimina Inglaterra e faz final inédita da Copa do Mundo contra França

AFP
AFP

A Croácia está na final da Copa do Mundo pela primeira vez na história, depois de vencer a Inglaterra na prorrogação da semifinal por 2 a 1, nesta quarta-feira em Moscou, e vai enfrentar a França pelo título mundial.

O gol de Mario Mandzukic, aos 4 minutos da segunda etapa complementar, garantiu a virada dos croatas. Nos 90 minutos regulamentares, Kieran Trippier colocou os ingleses em vantagem, aos 5 minutos do primeiro tempo, mas Ivan Perisic conseguiu a igualdade aos 15 da segunda etapa.

Em todas as partidas de mata-mata a Croácia precisou da prorrogação e pênaltis para avançar. Desta vez, a equipe conseguiu resolver a classificação com a bola rolando no tempo extra, superando o melhor resultado do país na Copa do Mundo da França-1998, quando terminou com a medalha de bronze.

Já a Inglaterra falhou novamente no objetivo de repetir o único título mundial conquistado em casa, há 52 anos, com o lendário grupo formado por Bobby Charlton, Bobby Moore e Gordon Banks no Mundial-1966.

A Croácia vai enfrentar a França, no domingo às 12h pelo horário de Brasília, em busca do título inédito para entrar no grupo de campeões mundiais. Já os Bleus tentam o bicampeonato. No sábado, Inglaterra e Bélgica disputam a terceira colocação.

- Bola parada -

Empurrados pela maioria do estádio Luzhniki, a Inglaterra começou a partida ditando o ritmo e pressionando a Croácia. E a insistência inicial funcionou com uma grande oportunidade em uma das principais armas inglesas na competição: a bola parada.

Após falta em Dele Alli na entrada da área, Trippier cobrou com precisão no ângulo direito de Subasic para abrir o placar, aos cinco minutos do primeiro tempo. Foi o nono gol de bola parada, de 12 marcados em todo mundial.

O gol animou os ingleses, que chegaram duas vezes perigosamente com o artilheiro Harry Kane, aos 21 e 30 minutos, mas o camisa 9 desperdiçou as oportunidades. O peso dos erros do craque foi menor, porque os lances foram invalidados por impedimento.

A Inglaterra deixava a bola com a Croácia em busca de um contra-ataque apostando na velocidade de Sterling e Lindgard, mas o time de Modric e cia começou a crescer no jogo a partir dos 30 minutos. No entanto, a equipe dos balcãs não criou nenhuma jogada clara. A mais perigosa veio aos 32, em chute de Rebic de fora da área defendido por Pickford com segurança.

- Perisic incendeia -

Na volta do intervalo, a Croácia aumentou a intensidade em busca do empate. No entanto, continuava falhando em criar jogadas e não encontrava soluções para furar a defesa de cinco zagueiros do time inglês. Por outro lado, tinha que tomar cuidado para não sofrer no contra-ataque.

Até os 15 minutos, a melhor chance foi justamente dos ingleses, que chegaram com perigo perigo pelo lado direito em cruzamento de Trippier que Kane quase mandou para as redes.

Mas a partir daí Perisic começou a incendiar o jogo, sendo sua primeira ação mais clara aos 19 minutos, aproveitando rebote da defesa e mandando uma bomba da meia-lua. A bola tinha endereço certo, mas explodiu na barriga de Walker e ficou pelo caminho.

Três minutos depois, a Croácia conseguiu e a igualdade após cruzamento de Versaljko do lado direito. Perisic se antecipou a dois defensores e esticou o pé para mandar para as redes, aos 22 minutos, colocando fogo na partida.

Os croatas pegaram no tranco depois do gol marcado e quase chegaram à virada, aos 25. Stones furou corte dentro da área e a bola sobrou para Perisic, que bateu cruzado e acertou a trave de Pickford. No rebote, Rebic chutou para a defesa do arqueiro.

A Inglaterra atravessou momento de pane e a Croácia teve uma sequência da chances para virar o placar. Numa delas, Mandzukic recebeu nas costas dos zagueiros e virou batendo forte com o pé direito, aos 37. Pickford novamente mostrou bom posicionamento para fazer defesa importante.

O tempo passou e nenhuma das equipes conseguiu evitar a prorrogação, a terceira da Croácia na Copa do Mundo. Mas o cansaço das partidas anteriores não se mostrou claro diante da vontade de equipe em estar numa final inédita.

- Mandzukic decide -

A primeira etapa complementar foi intensa, com chances para as duas seleções. A Inglaterra quase conseguiu recuperar a vantagem em cobrança de escanteio cabeceada por Stones, mas Versaljko tirou em cima da linha, aos 8 minutos.

Aos 17, Perisic fez cruzamento preciso para encontrar Mandzukic na pequena área. O atacante conseguiu finalizar, mas Pickford fez defesa espetacular e evitou a virada.

Na etapa final, a Croácia conseguiu converter a superioridade imposta desde o segundo tempo. Aos 2 minutos, Rakitic cabeceou para a área pegando a defesa inglesa desprevenida. Mandzukic aproveitou a chance e chutou com a perna esquerda para virar o jogo e começar a contagem regressiva pela vaga na final.

Nem mesmo os quatro minutos de acréscimo foram capazes de tirar os croatas da decisão, superando o desempenho histórico da geração de Davor Suker em 1998.

* AFP

 
A Notícia
Busca